Sentimento Inabalável

A pandemia mudou a rotina de milhões que costumavam frequentar a imponente Arena. Vestir o manto, tomar um trago e entrar na cancha ficou na memória. Para alguns, era a única felicidade. Para outros, uma das prioridades. Então veio esta doença maldita que já ceifou a vida de milhares. Tudo mudou no período de um ano. Vivemos tempos de incerteza, apreensão e questionamentos.

O futebol influencia diretamente em nossas vidas, principalmente, quando tratamos de Grêmio. E o desempenho em campo não anda como queremos. Isso, já a um bom tempo. Em tempos de pandemia, as críticas explodiram nas redes sociais. Quantos não estão decepcionados e sem esperanças?

Perdemos a primeira batalha da final da Copa do Brasil. Sim, é verdade. Mas não me peça para não acreditar numa reviravolta. A minha fé segue inabalável na conquista da sexta taça. Palavras são opiniões, não fatos. Ação é a única verdade.

Sou aquele que baixou a cabeça, respirou fundo e derramou lágrimas a cada frustação. Sou aquele que pegou a estrada, viajou centenas de quilômetros e ficou nervoso antes do apito inicial. Sou aquele que perdeu a voz de local ou visitante. Sou aquele que encheu o pé de bolhas depois de pular no concreto. Foram 15 longos anos sem ver a bandeira azul, branca e preta no lugar mais alto do pódio. Mas, sabe de uma coisa?

Eu sempre acreditei na camiseta, na nossa história e na nossa mística. Venerei os heróis que já partiram e jamais perdi as esperanças no surgimento de um novo “exército espartano”. Milhões de gremistas espalhados pelo mundo fizeram o mesmo. Em 2016, surgiu a espinha dorsal deste grupo. E ainda vejo resquícios de mãos que levantaram copas.

Me recuso a acreditar que teremos um desfecho sem luta, sem bravura e sem indignação. Não aceito ser coadjuvante em respeito à minha crença e honra dos que pelearam por esse manto. Não podemos falhar. Sem retirada e sem rendição. Não terá segunda chance.

Chegou a hora do sangue correr nas veias, de ranger os dentes e combater. O sucesso consiste em ir de falha em falha sem perder o entusiasmo. Somos homens livres e decidimos viver este momento. Tempos difíceis constroem homens fortes.

Que as próximas gerações saibam o que aconteceu na final da Copa do Brasil de 2020. Não existe causa mais nobre do que lutar por aqueles que acreditam nestes jogadores. Chegou a hora de protagonizar lendas que serão contadas de geração em geração. Que o Grêmio seja forte, aguerrido e bravo. Vai ter que ser nesse domingo. E eu acredito. Inabalável!!

Éderson Moisés Käfer, integrante do Grêmio do Prata

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Um comentário em “Queremos a Copa – Sentimento Inabalável”

  • Concordo com tudo o que escreveste e digo mais: em 2007 quando perdemos o primeiro jogo da final da Libertadores por 3×0 para o Boca Jrs praticamente toda a torcida gremista acreditava em uma remontada mesmo o Boca tendo um supertime e o elenco gremista com jogadores medianos. Se formos procurar na história várias vezes com times tecnicamente inferiores conseguimos superar os adversários na base da raça e determinação. Penso que isso será determinante para a conquista do HEXA da Copa do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *