Integrantes do Grêmio do Prata, na noite da última terça-feira (25/08), participaram do painel aberto à advocacia e à cidadania gaúchas denominado: “O COMBATE À VIOLÊNCIA NO FUTEBOL: a necessária integração entre a atuação pública e privada na prevenção e repressão a condutas negativas.”
Ocorrido no auditório da sede da OAB/RS, o evento fez parte da programação em celebração ao Mês do Advogado e serviu para os integrantes do Movimento adquirirem conhecimentos e, principalmente, como cada ente participante atua ou trata das questões apresentadas. Integraram a mesa de debates:

Mediação: Alexandre Borba – Advogado e Membro da Comissão Especial de Legislação e Direito Desportivo da OAB/RS

Debatedores:

-Luiz Moreira – Diretor de Administração do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense;

-Elvio Pires – também representando o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

-Alexandre Silveira Limeira – Vice-Presidente de Administração do SCI;

-Carlos Alberto Prado de Andrade – Comandante do 1º BOE;

-Fabiano de Castilhos Bertolucci – Presidente do TJD da FGF;

-Marco Aurélio Martins Xavier – Juiz-Coordenador do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos;

-Márcio Bressani – Promotor Titular da Promotoria do Torcedor

Coordenação: Daniel Cravo Souza – Advogado, Conselheiro Seccional da OAB/RS e Presidente da Comissão Especial de Legislação e Direito Desportivo da OAB/RS.

Ficou claro a contrariedade de todos debatedores em relação ao álcool nos estádios, durante os jogos de futebol.

Também ficou claro que os órgãos de segurança e de aplicação da Lei, principalmente por meio da tecnologia de monitoramento, pretendem aumentar a responsabilização dos presentes nos estádios, pois consideram que o indivíduo tem um dever de boa-conduta e uma obrigação de ser um bom exemplo para que o espetáculo transcorra dentro das normas vigentes.

Quanto à punição do Clube no âmbito desportivo, ficou controversa, pois o representante do TJD/RS explicou que não há um entendimento fixo se o Clube se responsabiliza ou não por atitudes (individualizáveis) dos seus torcedores.

Dentre outros assuntos.

O Grêmio do Prata teve a oportunidade de opinar e expor aos presentes no evento que os crimes devem ser prevenidos, legalmente punidos, e que a questão do álcool deve ser muito bem repensada. A torcida do Grêmio, aos longos dos anos, se tornou um exemplo de como torcer, e se mostrou sempre contrária às atitudes transgressoras da lei realizada por uma ínfima minoria. Isso deve ser respeitado!

Desejamos que se trabalhe a questão profundamente para que se valorize o torcedor que exerce corretamente sua paixão. Também foi colocado a preocupação com os Clubes do interior que muitas vezes tem uma importante fonte de renda, ou melhor, de subsistência, nas suas copas.

Enaltecemos a inciativa da OAB e a participação de todos. O evento foi importante para captarmos informações diretamente dos diferentes segmentos da sociedade e serviu para fomentar crítica construtiva do papel do nosso Grêmio para além de um clube de futebol. Com certeza, o Grêmio do Prata continuará atuando (como já vem fazendo junto a torcida, direção, conselheiros, Ministério Público) em prol da torcida e da nossa cultura de Grêmio.

Segue a repercussão oficial do evento:

http://www.oabrs.org.br/noticias/oabrs-realiza-debate-para-construir-solucoes-combate-violencia-no-futebol/19049

http://www.gremio.net/news/view.aspx?id=18752&language=0

Bruno Carvalho

@bruno_ccar

Rinaldo Penteado

@rinaldonarede

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Um comentário sobre “O COMBATE À VIOLÊNCIA NO FUTEBOL”

  • Que ótima iniciativa de poder ampliar a discussão entre todas as esferas… Lamento apenas ainda termos representantes como Luis Moreira e Élvio, pois não defendem nem os interesses do clube nem os dos torcedores. GRÊMIO do Prata está de parabéns pelo posicionamento. Me representa, me identifico, por isso sou parte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *