Esta frase do filme Batman – O Cavaleiro das Trevas se enquadra muito bem no momento vivido pelo Grêmio. Um período de escuridão, onde não conseguimos ver a luz no fim do túnel.

Estamos passando por um período ingrato de fracassos dentro e fora de campo. Este período já perdura por mais de uma década, independente da gestão que passe, os problemas só aumentam. A cada temporada que ficamos neste jejum, nos diminuímos mais e estamos cada vez mais a caminho das trevas, e se evidencia em vários aspectos:

A identidade do Grêmio, aquele copero, com um futebol forte, temido dentro e fora de casa não se vê mais. Os jogadores que vêm jogar aqui não se identificam com o clube, porque ele não tem identidade, então cumprem os seus contratos, mas sem vestir a camisa, sem saber o clube e a torcida que eles representam. Precisamos mostrar as estes jogadores e “gestores” o que é o Grêmio, que o Grêmio joga com raça, que o Grêmio não se entrega em momento algum, que não acha NORMAL perder, muito menos perder grenais.

Nossas categorias de base viraram um balcão de negócios. Hoje as “revelações da base gremista” são jogadores comprados já em idade avançada, de clubes menores, passam por um breve estágio nas equipes de base, são alçados ao profissional e logo vendidos. Enquanto os verdadeiros jogadores da base estão sendo mal formados, com teorias mirabolantes de futebol, mudando completamente a cada categoria. A base é o maior patrimônio de um clube de futebol, não se pode entregá-la a empresários, como está acontecendo (não só no Grêmio). Precisamos dar atenção aos meninos, formar cidadãos, formar jogadores que tenham o DNA do Grêmio.

Nossa torcida, que sempre nos encheu de orgulho, nos faz passar vergonha, com brigas, insultos e disputas de poder. Totalmente fora de seu propósito, o de apoiar o time durante o tempo todo, em qualquer situação. Porém, o apoio da torcida é muito importante, não podemos achar que eles são o problema, a torcida tem de ser valorizada, tem de ser defendida e respeitada pelo clube. Hoje vemos um total desinteresse dos dirigentes em defender seus torcedores, está errado!

Trocamos nossa casa, o velho casarão cheio de alma, temido por todos os clubes, por uma Arena, fria, e uma grande e longa dívida com uma empreiteira. Há um grande esforço para que possamos administrar a “nossa” casa, vejam só! Mas há esperança, a fria Arena poderá se tornar um caldeirão, vibrando com o seu torcedor. Mas para isso, o torcedor precisa ser ouvido, o torcedor precisa ser respeitado, o torcedor precisa ser representado.

Os nossos representantes no Grêmio, o conselho deliberativo, que são mais de 300, parecem não ouvir o torcedor e não fazem esforço para mudar a situação do clube, alguns, sequer vão às reuniões. Outros tantos apenas têm a identificação de conselheiro, porém, não são, vão a reuniões, não discutem, não se opõe e acompanham o voto de quem os colocou lá dentro. Há gente boa lá dentro? Sim, alguns, por isso, há esperança. E também há muita gente aqui fora, babando de vontade de socorrer o Grêmio. Temos grandes divergências dentro do Grêmio e pessoas que utilizam seus cargos em benefício próprio. Que fazem de tudo para se manter, mesmo que sua permanência seja maléfica ao clube. Enquanto não mudarmos este quadro, a nossa noite ficará cada vez mais escura.

Estamos gastando nossas últimas cartas, Koff, Felipão, na esperança de que eles resgatem o Grêmio. Mas a verdade é que eles não são mais os mesmos. Koff se isolou e quer mandar sozinho. Não se comanda um clube deste tamanho fazendo o que bem entender, sem ouvir e passando por cima dos demais. Felipão, infelizmente, parece não ter a mesma energia. E mesmo, que por algum milagre, nos sagremos campeões de algo, as más gestões perdurarão e continuarão a sugar o Grêmio.

O amanhecer do Grêmio chegará, porém, não esperem que seja tão cedo. Ainda escurecerá muito mais!

Mauro Straccioni
@mstraccioni

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

13 respostas a “A noite é mais escura pouco antes do amanhecer”

  • Parabéns, Mauro! Uma pessoa como tu, inteligente, gremista de verdade, competente em sua área, honesto, respeitador… merece estar dentro do conselho! Merece PODER ajudar o clube.

    Esse papo de “tem muitas pessoas dentro do CD do Grêmio…” MENTIRA! A ampla maioria defende seus interesses e interesses de seus movimentos.

    O clube hoje, se encaminha para o 3º rebaixamento. Para a falência da categoria de base… para a perda significativa de seus sócios… ai não terá mais volta.

  • Esta noite longa e sem luz continuará enquanto os “gestores” do Grêmio viverem no passado.

    Escrevi sobre isto nesta última terça feira (12/8).

    Vivi minha adolescência nos anos 80, vi e vibrei muito nos anos 90, até pensei que fosse para sempre, mas o para sempre não existe.

    Entrei nos anos 2000 e tudo o que foi construído naqueles anos maravilhosos vem sendo destruído pelos mesmos que fizeram aquela história linda dos 80s e 90s.

    E sabem por que? Porquê o Grêmio é um clube do passado!!

    Seus lideres ainda acreditam que as soluções estão lá atrás e pior, contagiam e impregnam o ambiente fazendo com que o Grêmio não consiga se libertar deste passado e de todos os passados.

    Não conseguimos tirar a naftalina do velho casaco que está cheirando a mofo.

    Até as “novas” possibilidades tem formato atrasado, baseado na velha política do toma lá, dá cá.

    Até o menor avanço é travado para se manter o “status quo” histórico, e o pior, de tudo ainda é ver alguns conselheiros como o Cacalo por exemplo, dizendo que não foi na reunião de ontem e falando ironicamente num programa de rádio de grande alcance que: “- Alguns querem me expulsar do conselho por não estar participando, afinal EU NÃO TENHO UMA FICHA DE SERVIÇOS PRESTADOS AO GRÊMIO, eles tem.”

    Novamente, a velha referência ao passado.

    Gremistas, O PASSADO PASSOU, fomos felizes quando este passado foi presente, vamos sempre lembrar dos nossos grandes feitos, mas, NÃO conseguiremos viver somente deste passado.

    Está na hora torcedor e sócio gremista de começarmos a olhar para frente (e já estamos atrasados), para quem sabe um dia voltarmos a viver a glória da vitória, ou então, corremos o risco de sermos apenas lembrança.

  • Bá Mauro, cara, exatamente o que pensei na noite de segunda, após a reunião no CD e ao ficar sabendo dos ocorridos. Objetivo deles: dilacerar, insolver, acabar com o GRÊMIO. Duas saídas: vão tentar vender o clube (a mais provável) ou a torcida que realmente ama o GRÊMIO vai ter que assumir a bomba deixada.

    Cara não entendo COMO O TORCEDOR E O ASSOCIADO NÃO ENXERGAM ISSO?

    Uma das semanas mais tristes como gremista para mim!

  • Perfeita análise da cruel realidade, e acrescento mais, este resgate do passado para buscar um título, se avizinha em um resgate de um gestor para nos tirar da divisão de acesso num futuro não muito distante, com um clube falido e torcida desfanatizada… não sei se o milagre de 2005 possa voltar a acontecer… Aos 33 anos de idade não creio que possa ter as alegrias do início da adolescência no futebol ainda em vida…
    Basta olhar a nominata de conselheiros do clube e a nominata de candidatos a cargos eletivos nas eleições que se aproximam, e podemos enxergar com clareza o que esta acontecendo…

    • É dificil Jaferson, porém nunca devemos desistir. Apenas nós associados podemos mudar esse cenário. Como? trabalhando em prol do clube, mesmo fora dos conselhos e direções. Quando conseguiremos nos inserir na administração? Leva tempo companheiro, é um trabalho formiguinha, de insistência… nunca será da noite para o dia.

      A questão é: quem vai ganhar no cansaço, eles ou nós?

      Jamais me entregarei!

  • Não estamos por caso nessa situação. Quando fico sabendo que Conselheiros do Clube sequer comparecem. Quando comparecem, fazem questão de ignorar, debochar quem está na tribuna. Essa é típica atitude de infantiloides. É isso que temos dentro do Conselho do Grêmio, infantiloides mimados.

  • Bello post Straccioni , escancara nossa dura realidade que os caras que estão no poder e outros que se dizem oposição mas fazem de tudo para manter as coisas como estão, não querem ver.
    Estamos em uma época muito delicada no GREMIO, e o pior não vemos uma saída a não ser que a torcida passe a cobrar e acompanhar de perto os desmandos impregnados nos bastidores do poder.
    Não vou desistir de pedir SALVE GREMIO SALVE GREMIO, peço aos pró-homens do GREMIO QUE FAÇAM MINHA CULPA E ASSUMAM QUE O SISTEMA DEVE MUDAR, TEMOS QUE PULVERIZAR AS DECISÕES ESTRATÉGICAS E OXIGENAR O CONSELHO E PARA ISSO A DIMINUIÇÃO DE CLAUSULA DE BARREIRA É UM INSTRUMENTO ESSENCIAL NESSE CASO.
    Que Deus Ilumine o Scolari e possamos pelo menos terminar o ano com dignidade, e se possível + uma copa do Brasil,e se isso acontecer vai
    vai tapar mais uma vez o sol com a peneira na politica GREMISTA.
    Portanto é nas grandes dificuldades que surgem as mudanças que precisamos. Que venhamos a ganhar títulos mas não podemos esquecer da atual situação em que encontra-se o clube.
    Cesar Rotta

  • Certo Mauro.
    Infelizmente Koff tem errado demais, e monopoliza todas as decisões.
    A decisão de trazer Felipinho, foi unicamente dele.
    E esse ex-treinador na primeira entrevista disse: “Eu não poderia deixar de atender um pedido do meu Presidente Dr Fábio Koff para ajudar o Grêmio, e estou aqui para isso”
    Petulante como sempre ele no íntimo sabe que ao contrário do que disse, foi Koff que foi salvá-lo do abismo e do inferno astral que se encontrava.
    Eu, como já disse a todos, tirei licença do Grêmio enquanto Felipinho
    por lá estiver enrolando, e bancando o treinador que ele à tempos deixou de ser!!! Ele ainda julga que somos um bando de idiotas. O fiasco dele na Seleção Brasileira vai ficar para a eternidade.

  • Mauro, bonito texto, cumprimentos! Pergunto, aos que nos lêem, se alguém imaginaria quais conversas rolam, no “cartolão” (ônibus) e no “cartolinha” (vã ZERO adquirida recentemente, cujo assessor abnegado, ao não gostar da forração dos bancos, EXIGIU substituição – vejam bem, os bancos sequer haviam sido usados), na condução do Olímpico ao Bergamotão? Cerne: costuras políticas e estratégias de poder. Será? Creio que sim, pois FUTEBOL (escancarar a ruindade de um grupo pessimamente mal montado por um executivo inepto e por um Presidente “em alfa”), é DEVERAS assunto PROIBIDO, tanto na administração, quanto no Conselho Deliberativo! NA BOA, amigos, sinto vergonha de torcer por um clube administrado por esta atual gestão (na qual votei)!!

  • Perfeito! Exatamente o que eu penso. A mudança tem que ser de dentro (instituição) pra fora (Futebol), o torcedor não aguenta mais essa situação, esse marasmo. Agora faço uma pergunta: O que nós, torcedoras comuns, podemos fazer para ajudar o nosso Grêmio? Moro longe, sou sócio e pago a mensalidade religiosamente em dia, mas o que nós podemos fazer pra ajudar mais ainda nosso clube?

  • Amigos, creio que boa parte (se não tudo) dos graves problemas do Grêmio, do apequenamento institucional desde 1997, cuja causa é a viciada política da autocracia, passa pela dialética de 2 (dois) conceitos: ambição e ética.
    AMBIÇÃO: é tudo que nós pretendemos fazer ou alcançar na vida (em todas as áreas: relacionamento pessoal, trabalho, Grêmio,…);
    ÉTICA: são os limites que nós impomos na busca de nossa ambição.
    Conclusão: necessariamente, a ética deve preceder à ambição. Assim, os “sentidos” são compatíveis. Assim, ambição difere de “ganância”!
    Um final de semana feliz a todos nós gremistas!
    Que o Grêmio nos traga um pouco de alegria vencendo ao Criciúma no dimingo, o qual hj incrivelmente joga um futebol melhor do que o nosso (empatou com o SP fora e com o CRUZEIRO em casa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *