O Grêmio está morto há muito tempo.

Nosso Amor, nossa luta, nosso gremismo marcado na pele, na dor do coração, nas lágrimas, jamais morrerá.

Não valorizar a história, delapidar o patrimônio, pisar na honra e apagar as glórias custa caro.

A cada escândalo tem um, dois, tem vários nomes de homens sem escrúpulos que se usufruíram do clube em beneficio próprio.

Tem um julgado pela justiça comum, condenado por esta, e absolvido duas vezes pelo Conselho do clube. Eu te protejo, tu me protege e nós nos protegemos e perpetuamos nossas espécies.

Ao manchar o campo vitorioso de guerra em absurda transação financeira, se abala uma áurea que emanava conquistas históricas, apagam-se as luzes de luminoso abençoado por um Papa e põe abaixo a identidade de futebol que emanava de cada pedra e de cada canto do teu estádio. Custa muito caro desdenhar de tuas glórias, não se brinca com certos Deuses.

A falta da filosofia e planejamento de futebol é curso de mestrado de Odones, Koffistas e seus abnegados. Nos tornamos case de como não se deve gerir futebol, ou doutores. Suas famílias e seus afiliados ditam modelos como aquele aponta, que vai no fundo, e nada, de nadar mesmo, sempre levando nossos times a morrer na praia. Estamos mortos há muito tempo.

A torcida aproveita o vazio das direções medrosas e se profissionaliza, abre departamentos, o das drogas, o do sustento de seus líderes, o das viagens, o da ajuda partidário/política e emite notas fiscais que vazam na imprensa, criam núcleos específicos que brigam e se matam fora e dentro do campo, pelo poder, pelo dinheiro fácil e pela punição do clube, que paga caro por tanto descaso.

A pior corneta é olhar para o inimigo e ver que ele não fez força para te abater, esperou o momento e te comeu. Ao saborear o prato chega a ter pena de ti, que horror quando teu oponente se padece da tua cara de vítima.

Felipão errou na escalação e errou nas alterações, um pouco por suas próprias escolhas, um muito por não existir direção/planejamento de futebol e um monte por Koff dirigir sozinho com pensamentos mágicos, como um ditador, o que resta de nosso Clube.

O canto lamentável emanado da torcida do Grêmio no Beira Rio é um absurdo, um ato deplorável de quem não tem galhardia. Não me representam.

Cesar Fernandes
@CesarFernanders

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

9 respostas a “Não representam”

  • César;

    Pessoas como tu que o Grêmio precisa. Tu é gremistão, sabe de futebol, é honesto, competente na área, inteligente, tem caráter… coisa que dificilmente vemos lá dentro do clube.

    Só pessoas que estão há anos mamando nas tetas do clube.

    Quem sabe um dia a torcida veja o que realmente é bom para o clube…

  • Vamos e convenhamos que dentro do conselho existem tambem “os sobrenomes” fantasmas, que só usufruem de dizerem que são conselheiros e nem as reuniões comparecem! Prefiro alguem que jogue quente e participe do que alguem que só usa o “cargo” para se gabar e nada agregar de valor ao clube!

  • “Os 33 fundadores do Grêmio Foot Ball Porto Alegrense tinham as mais diversas origens raciais. Havia lusitanos, teutos e ítalos. A reunião de fundação somente poderia ser uma reunião de brasileiros e, nela, o idioma usado foi somente o português.
    O Grêmio foi fundado em 15 de setembro de 1903 num restaurante da atual rua Dr. Montauri, que existia no local, onde agora estão os fundos da Galeria Chaves.
    Nem todos os apontados como fundadores estiveram presentes no ato. Havia corrido uma lista antes e os que assinaram foram considerados também fundadores”. Fonte: HISTÓRIA ILUSTRADA DO GRÊMIO, Nº1 EDIÇÃO ESPECIAL, Pg 4.

    Um pouco de história para ver se podemos conviver em paz e com respeito, hoje falta respeito em todos os setores do clube. O Grêmio quando fundado foi tratado com respeito por seus fundadores, pessoas de diferentes raças, origens e cultura se uniram em torno da BOLA com um único propósito, está na ata 1, “fundação de uma sociedade, que tivesse por fim dedicar-se ao jogo de FOOT-BALL”.

    RESPEITEM NOSSO PASSADO, A GRANDE MAIORIA DOS GREMISTAS ESTÁ CANSADA E COM VERGONHA DE TANTAS BARBARIDADES QUE NÃO AJUDAM EM NADA A PRÁTICA DO FUTEBOL AZUL, BRANCO E PRETO.

  • Grande interpretação destes momentos terríveis pelo qual passamos, que teve mais um capítulo triste escrito ontem a noite na Reunião do Conselho Deliberativo:

    – quórum quase insuficiente até parte da reunião. Em determinado momento não tinha mais quórum para deliberar as propostas restantes;

    – todas propostas (que foram analisadas) do Grêmio do Prata rejeitadas quase unanimemente, inclusive a proposta de redução da cláusula de barreira de 20% para 10%, onde 90% do Conselho (os presentes) reprovou;

    – afora os risos, deboches e sarcasmos (ouvi relatos assustadores) que desrespeitam a nossa Instituição Grêmio e o nosso Torcedor. Pessoas que deveriam nos representar e trabalhar pela Instituição, ao invés disso, debocham de nós Torcedores e estão lá apenas por si próprios.

    Terrível momento que perdura ao longo dos últimos 14 anos. O Torcedor Gremista precisa entender o que está acontecendo e encarar a dura realidade de frente. E saber que as coisas não vão mudar se continuar acreditando sempre nos mesmos. Inclusive nos mesmos que vem travestidos como se novidades fossem.

  • Vocês querem o quê, vindo de um CD, cuja boa parte dos membros foi eleita (1) pelo Danrlei (nem candidato era, mas serviu de “bandeira” para encher a Instituição de “tralhas” viciadas) e (2) pela Geral (MGI, dizendo-se TERCEIRA VIA, une-se estrategicamente, sem a menor “ideologia” – semelhança entre idéias e projetos – , mas por pura estratégia de PODER. Um poder que vem dilapidando e apequenando o clube desde, pelo menos, 2001).
    Já registrei em post anterior: se o Prata não servir de PROTAGONISTA para “unir” o clube, aproximando os GREMISTAS DO BEM (existem em cada grupo), escolhendo DOIS, TRÊS OU QUATRO de cada movimento (esses gremistas , por óbvio, não podem estar “acabrestados” por Koff, Odone e Guerreiro) NÃO HAVERÁ SOLUÇÃO. O Grêmio caminha para um ABISMO SEM VOLTA. Digo mais: EU, VITOR RUSCHEL, gostaria que a Instituição GRÊMIO fosse administrada INTEGRALMENTE por “irmãos gremistas” como ELDIR, CESAR FERNANDES, CLÁUDIO MEDEIRO, DENIS, PATTA, KRAMER, VILCHES,….. (100% Prata), mas isso infelizmente será IMPOSSÍVEL (os interesses são fortíssimos).
    CÉSAR, CUMPRIMENTOS POR EXPORES TEU SENTIMENTO! JAMAIS, JAMAIS, HAVERÁ ALGUÉM EM QQ GESTÃO (DO JEITO QUE ESTÃO SENDO FORMADAS – UNIÃO POR INTERESSES PESSOAIS….) QUE TENHA TAL SENTIMENTO PELO GRÊMIO; QUE AME TANTO O CLUBE QUANTO TU, CÉSAR!!!!

    • Amigo Vitor Ruschel
      Obrigado por tuas palavras, mas eu tenho certeza este sentimento de tristeza e dor no qual passo nesse momento por causa da situação de nosso clube, existem muitos Gremistas que também estão passando, tu és um deles, te conheço e sei o quanto deves estar sofrendo por tamanhas injustiças e desmandos dentro do Grêmio. Mas nós vamos conseguir mudar tudo isso, com o apoio dos torcedores/sócios honrados e de caráter, aonde o sentimento do Amor ao Grêmio, da entrega incansável ao reerguimento de nosso clube aos caminhos das vitórias e títulos. Forte abraço.

  • Valeu, César, fraternal abraço! Tua emoção contamina a todos!
    Pedindo licença ao Prata, Aproveito para registrar que o Nilton Cabistani, meu amigo Toco, é um desses gremistas do bem aos quais me refiro. Conheço sua família (esposa e 3 filhos): toda gremista . Destaco o Gabriel, o mais velho, nosso conselheiro tb, que chora a cada derrota do nosso sofrido Grêmio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *