Falta pouco, muito pouco para o fim da era OLÍMPICO MONUMENTAL. A pressão por uma 2ª colocação no campeonato brasileiro aumenta. A pressão pelo título da Sul-Americana aumenta ainda mais também. Cada jogo no Olímpico é uma despedida, para aqueles que não “caíram a ficha”, temos apenas 2 jogos certos no Olímpico este ano.

O Grêmio vem fazendo sua parte na Copa Sul-Americana. Vem vencendo seus adversários e se classificando. Mas, pelo futebol apresentado, isso é suficiente? Não! O Grêmio chegou ao seu limite técnico, físico e psicológico. A falta de um grupo qualificado vem fazendo falta nesse fim de temporada. O Grêmio venceu o jogo de ida contra os colombianos do Millonários no Olímpico. Podia ter sido mais, mas isso não ocorreu pela falta de qualidade nas conclusões a gol. A vantagem de 1×0 é boa, mas não o suficiente para ir tranquilo à Bogotá, onde teremos que enfrentar a altitude, velocidade do time colombiano e o tão falado cansaço. Dia 15/11, o Grêmio vai ter que ser mais copeiro do que nunca para garantir a classificação para as semi finais da copa.

No belo sábado do dia 03/11/12, 40 mil apaixonados lotaram o Olímpico e jogaram junto com o time. Aquilo que esperávamos o ano inteiro: sintonia time-torcida. Infelizmente, a pressão por títulos fez com que a maior parte da torcida cobre belas atuações e um campeonato o mais rápido possível. A decepção na Copa do Brasil foi grande e, por isso, a exigência sobre o time aumentou. Contra a Ponte Preta, a situação não mudou muito, o Grêmio outra vez fez uma atuação fraca em todos os setores. Defesa exposta, laterais errando muito, meio de campo desorganizado e ataque ineficiente. A equipe paulista este por matar o jogo em algumas oportunidades. O Grêmio pouco chegava. Depois da expulsão de Júlio César(expulsão justa, carrinho no adversário que estava em condições de fazer gol), a torcida fez o que o Professor Luxemburgo tanto pediu: jogar junto com o Grêmio, assim como era em anos que o mesmo foi adversário. Aos 46 minutos, André Lima, o “Guerreiro Imortal” joga a bola, goleiro e zagueiros para dentro do gol. Olímpico explode! Mais 3 pontos garantidos e a tão sonhada vaga na Libertadores pela direção do clube está logo ali, uma vitória sobre o São Paulo dia 11/11 garante de vez a LA’13 para o tricolor.

Sobre o público de ontem, merece uma reflexão. Nos jogos contra Atlético-GO e Ponte Preta, em matéria de público e alento, a torcida deu show outra vez. E porque isso não aconteceu o ano todo? Principalmente no regional onde o interesse é baixo? E se baixassem pouco os ingressos? Tudo isso cabe refletir. Ontem famílias de origem humilde, jovens com camisa pirata do clube e muitos que fizeram sua despedida ontem, cantaram como se fosse seu último jogo no Monumental. Lindo demais ver a paixão de gremistas que puderam acompanhar o tricolor num momento tão importante. Outra reflexão: Será que depois dessas amostras, vale a pena elitizar o futebol? A classe A vai ser predominante? A classe C representa 40% da população do país. Certamente, são os mais apaixonados por futebol e tem o mesmo como único lazer. Vale muito apena refletir sobre público e perfil da torcida.

Dia 11/11/12, todos ao Monumental contra o São Paulo!

Dalhe Grêmio!

Dênis Almeida
@denisfpalmeida

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *