O GRÊMIO está sem tática, sem alma, sem técnica, sem paixão, sem orientação, sem GREMISMO. Não adianta colocar o Renato lá e parar por aí. Obviamente, necessitávamos de alguém no vestiário com a capacidade empática dele, mas não necessitávamos só isto.

Há muitos anos não se tem um grupo identificado com o clube. Não é por resistência dos jogadores ou dos técnicos. O que me pasma e me irrita é que perdemos nossas características, em um processo de mudança de identidade que partiu das administrações do GRÊMIO. Esse clube que sempre teve muito orgulho de ser Gaúcho e sempre esteve muito próximo desta tradição. Digo-lhes, hermanos, esta perda de identidade condenou o GRÊMIO.

Sistematicamente perdemos toda nossa capacidade de surpreender os adversários, perdemos nosso espírito brigador e, o pior de tudo, perdemos o respeito que os outros times tinham pela camisa TRICOLOR. Nesta empreitada infernal, nós, torcedores, amantes do GRÊMIO como ele é, fomos deixados de lado e, inexplicavelmente, maltratados dentro do que deveria ser nossa casa.

O GRÊMIO necessita, mais do que nunca, de uma mudança drástica de ideologia (um retorno talvez) no que concerne sua administração. É imperioso que se oxigene os setores e as aplicações de gerência. O torcedor do GRÊMIO deve ter em mente que sem a sua participação neste processo, a oxigenação não ocorrerá. Este mesmo torcedor tem o dever de exigir o fim das confrarias e deste modelo repugnante de gestão, que provocou uma queda absurda da nossa marca.

Apelo ao sócio GREMISTA que se envolva na política do clube; porque política não é errado, politicagem é que é. Para defender o GRÊMIO, é preciso trabalho, envolvimento e conhecimento das coisas da gente, além do amor incondicional. Para colocar o GRÊMIO de volta no caminho das glórias, deve-se unir estas coisas e deve-se abrir as portas para que o torcedor gerencie junto com quem ele considera seus representantes.

Enquanto não acabarmos com esta realidade, direções descompromissadas – CD, CA e todos os conselhos e estes nomes que são somente isto mesmo, nomes – não conseguiremos as taças. Este processo de mudança passa direto pelas nossas mãos. Está na nossa atitude, na nossa busca pela verdade e no nosso empenho em transformar as próximas eleições, em setembro, no ponto que marcará o retorno do GRÊMIO CAMPEÃO.

Não tenho dúvida, que todo GREMISTA, hoje, está cheio de indignação e de vontade de estufar o peito pelas nossas cores. Também estou certa de que este sentimento fará a total diferença nas urnas TRICOLORES. Porque se tem uma coisa que GREMISTA não é, é covarde. Se tem uma coisa que GREMISTA não aceita, é que alguns poucos se apoderem do que é seu; do seu clube, da sua cultura, da sua liberdade de expressar o amor fantástico que sente.

Aguante, hermanos! Pongan huevos!

Porque em setembro, o GRÊMIO DO PRATA vai nos representar e vai mostrar como se luta pelo GRÊMIO e para o GRÊMIO.

Ana Vilches
@anagremiovedder

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

8 respostas a “Quem se preocupa com o GRÊMIO?”

  • Aninha, tu sempre faz belos textos. Mas este foi o melhor sem dúvida!

    Ontem vendo aquele time VERGONHOSO em campo, me deu vontade de largar tudo. Vamos ver o que acontece nas eleições. Só isso pode mudar o Grêmio desta palhaçada.

    Só trocamos os problemas de endereço.

  • Gostei muito deste texto, comento entre amigos este acontecimentos,
    antes podíamos manifestar nossa indignação nas frente das tribunas
    ou no pátio, agora com o nova Arena isto não é possível.

  • Fábio Koff também pediu apoio aos torcedores para que a Arena assuma, de vez, a ideia de nova casa do tricolor gaúcho.
    – O Olímpico será implodido apenas materialmente. É preciso levar a alma do Olímpico para a Arena. Isso depende do torcedor, que sempre foi o nosso principal jogador -, disse.

    VAMOS LÁ TORCEDOR, VAMOS DOAR UM POUCO MAIS DE SANGUE PARA NOSSOS DIRETORES E JOGADORES.
    SEMPRE NAS RUINS CHAMAM A TORCIDA, QUANDO VÃO NOS CHAMAR PARA NOS DAR ALEGRIAS???????
    AÍ FÁBIO ANDRÉ KOFF, NÃO TEMOS ZAGUEIRO DE FUNDAMENTO, LATERAL DIREITO DE FUNDAMENTO, VOLANTE DE FUNDAMENTO, CAMISA 10 DE FUNDAMENTO.
    SÓCIOS TORCEDORES TERÃO 50% DE DESCONTO EM TODOS OS SETORES??? QUANDO???
    FOI O NOVO PREPARADO FÍSICO CHEGAR NO GRÊMIO E ESTICAR UM POUCO A CORDO E COMEÇOU A PIPOCAR LESÕES. BAITA PLANEJAMENTO OU SERIA “POJETO”???
    DOMINGO TEM GRENAL, NÃO ME FAÇAM PASSAR VERGONHA!!!
    NÃO TE PREOCUPA FÁBIO ANDRÉ KOFF, DOMINGO LEVO SANGUE E RAÇA PARA DOAR PARA NOSSOS GRANDES JOGADORES, AQUELES QUE VESTEM A CAMISA DO GRÊMIO FOOT-BALL PORTO ALEGRENSE.

    • É pura ironia Fabio Andre Koff pedir pro torcedor assumir a Arena, quando ainda ontem ele mesmo Fabio Andre Koff falava aos quatro cantos que “A ARENA NÃO É NOSSA, NÃO É DO GRÊMIO”.
      Só porque agora ele colocou sua assinatura em alguns papéis ele mudou de idéia, a Arena é nossa!
      Te orienta Fabio Andre Koff.

  • Renato não pode continuar a treinar o Grêmio, Koff errou ao contrata-lo no meu entender.
    Renato aparentemente nunca buscou o aperfeiçoamento pessoal para ser treinador de um grande clube como o Grêmio, o que se houve é que se encontrava no Rio de Janeiro jogando Fut-Volei.
    Não é possível um time como o Grêmio jogar o tempo inteiro sem uma jogada ensaiada, sem os jogadores saberem se posicionar na hora de fazer uma cobertura, entre outros problemas.
    Espero que o clube ganhe algum título ainda esse ano, mas com Renato acho difícil.
    E mais meus amigos, se o presidente Koff não conseguir levar o Grêmio para o caminho das grandes vitórias Paulo Odone voltará com força máxima!
    Espero que isso não aconteça.

  • Leio nos comentários acima preocupação que Koff não tenha sucesso e que Odone volte. Pois meus amigos, eu penso que nem um nem o outro. O que o Grêmio precisa é de uma renovação sem vínculos com velhos vícios, com confrarias, e principalmente com esses dois grupos que estão muito longe nestes últimos anos de fazerem jus a honra de dirigir o Grêmio.

    Já começou a correria dos “amigos” de Odone e Koff para se fazerem presente nas listas que concorrerão ao Conselho nas eleições que se aproxima. Esse apadrinhamento, esse descompromisso com o Grêmio e apego a posições que se aproximem de seus “patrões” é de enojar.

    Se não tiver uma reação forte, lúcida de jovens Gremistas que entrem de corpo e alma para acabarem com essa festa de Odonistas e Koffistas que disputam apenas o poder pelo poder nos deixando órgãos de títulos
    vamos a cada ano sendo diminuídos no cenário do futebol brasileiro e mundial. Precisamos urgentemente que surjam nossos caras pintadas de azul preto e branco a exigir respeito e assumirem o comando para o bem do Grêmio. O Grêmio do Prata tem essa condição, mas sinto um tanto distante da ambição de assumir essa responsabilidade. Gostaria de vê-los mais determinados, mais ativos e mais presentes no pleito que se aproxima. Um forte abraço aos amigos do Grêmio do Prata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *