Antes de começar o relato, peço que o leitor pense numa mulher (ou homem, no caso das leitoras), melhor dizendo, pense e imagine exatamente aquela mulher: a única! Uma pessoa que, ao se olhar pela primeira vez, lhe cause um momento de fixação, veneração, deslumbre, idealização, sonho… Enfim, alguém totalmente inalcançável, vista apenas por imagens ou vídeos, mas que, ao se deparar de frente com ela, um clima totalmente diferenciado se cria ao redor. Uma clima mágico, diferenciado, espontâneo e sublime em sua vida.

Posso afirmar que todos os integrantes do Grêmio do Prata tiverem a oportunidade de sentir algo muito próximo do que foi relatado anteriormente.

No começo da tarde desta quarta-feira, dia 18 de abril, o Movimento Grêmio do Prata teve o prazer de visitar a nova casa do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Composto por pouco mais de 30 pessoas, o grupo saiu às 12h do Estádio Olímpico rumo ao bairro Humaitá, onde nos aguardavam o presidente Paulo Odone, o presidente do Conselho Deliberativo, Raul Régis de Freitas Lima e o presidente da Grêmio Empreendimentos, Eduardo Antonini.

Já no estacionamento, podíamos presenciar a monstruosidade da obra. Com quase 40 metros de altura, a Arena seguia a todo vapor. Era uma realidade! A mulher inalcançável estava ao nosso dispor. Ao invés de vivermos de imagens, podíamos reverenciá-la e admirá-la pessoalmente. Sem esperar mais, colocamos nossos capacetes de segurança e nos “tocamos” para o interior da obra.

É algo simplesmente fantástico! Monstruoso! Lindo! As arquibancadas onde ficará a torcida Geral do Grêmio já estão praticamente finalizadas e nos proporcionam uma amostra do quão magníficos serão os jogos na Arena. Melhor do que isso, o caldeirão que se instalará a cada nova partida, a cada nova decisão é algo inigualável. Imaginar toda a torcida vibrando e o time dando a resposta em campo, é algo que nos deixa com muita esperança por um futuro promissor. Para se ter uma ideia, o goleiro adversário ficará, mais ou menos, a 3 metros de distância da primeira arquibancada. Bafo na nuca literalmente!

Outro aspecto interessante que vale a pena destacar é a visibilidade que qualquer torcedor terá do gramado. Como comparação, a distância entre o campo e o quarto anel da Arena é a mesma que a do campo e a última arquibancada do anel inferior do Estádio Olímpico. Ou seja, não somente a Geral do Grêmio poderá alentar, mas toda torcida poderá acompanhar o ritmo e fazer com que nossa nova casa transpire paixão, gana e energia de vitoriosos.

Portanto, foi uma visita que ficará guardada nas nossas lembranças e nos nossos corações de Gremistas apaixonados e fanáticos por esse clube. Como disse o vice-presidente, Cláudio Medeiros: “É grandioso, é da magnitude que o Grêmio sempre foi. Ver assim de perto nos dá uma outra perspectiva e ambições.

Junto ao comentário anterior, Seu Eldir Antonini complementa e resume muito bem o que todos pensamos ao final da excursão: “Ao mesmo tempo em que ficamos tristes por sair do templo que é o Estádio Olímpico Monumental, palco de muitas glórias e euforias, agora estamos nos preparando para dezembro começarmos um novo tempo de vitórias na Arena.”. 

Avante, Grêmio! Avante, Gremistas! Que a inauguração da nossa nova casa chegue o mais rápido possível e que, assim como nos tempos de Azenha, possamos mostrar a todos aonde residirá o MAIOR CLUBE DO MUNDO – O GRÊMIO FOOT-BALL PORTO ALEGRENSE!

Luciano Müller
@lucianosmuller

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

22 respostas a “Grêmio do Prata visita as obras da Arena”

  • Belo texto, Luciano. Aliás, como sempre!

    Também fui testemunha. É de emocionar. AO mesmo tempo que nos encantamos com a Arena, já sentimos saudades do Olímpico.

    Vamos em frente! Que a nossa nova casa seja palco de grandes vitórias e conquistas como o Olímpico foi e é.

  • Narraste de forma brilhante a visita de hoje, foi um misto de emoção, com a grandiosidade da obra, a imaginação de como serão as peleias no novo templo com o fio de saudade do Olímpico que já começo a sentir.

    Lourenço.

  • Nada jamais irá igualar o glorioso e histórico Olímpico Monumental. Muito menos a arena da OAS. Que pelo menos a torcida consiga, nas eleições do final do ano, antes da mudança para esse “moderno” estádio, limpar o Grêmio, mandando prá bem longe essa corja que infelizmente comanda o clube hoje em dia. E aguardemos como ficará a situação dos sócios com relação a valores de ingressos e mensalidades. Por enquanto, só os meninos do odone, torcedores profissionais muito bem remunerados, tem seu lugar garantido na arena da OAS.

    • Arena OAS? Espero que tu não pise na “Arena OAS”..Vai pro remandão para sempre que é o teu lugar, amargo!
      Odone é lixo e tu também.

      • Vou pisar lá porque vou continuar acompanhando o Grêmio, como já faço há mais de 30 anos. Mas prá mim, estádio DO GRÊMIO, construído PELO GRÊMIO, é o Olímpico Monumental, no meu sentimento, a arena vai ser apenas o local onde o Grêmio passará a mandar seus jogos. E a coisa funciona sempre assim, quando alguém não concorda com a opinião da maioria é chamado de amargo, secador, etc. Liberdade de expressão, conhece ??

  • Beleza Luciano
    Narrastes em belas palavras toda a magnífica impressão que tivemos ao visitar a construção de nuestra futura cancha. O Prata que se fez presente pode avaliar o tamanho da obra, pode se informar de algumas questões que envolve toda uma transferência de casa e pode sonhar com os dias que virão e oxalá, que venham as glórias e muitos títulos. Temos o caldeirão, façamos equipes bravas, aguerridas e fortes para as conquistas.

    • Eu gostaria que tu explicasse essa frase “Odone amaciou o bife”.

      Ainda não falarei o que penso, pois não sei o sentido da frase, apesar de suspeitar.

      Só espero que sejas homem suficiente para se identificar com sobrenome e tudo, assim como foi para vir aqui e soltar indiretas.

    • Seja homem e se identifica.

      Fake é coisa de bundão sem caráter. Homem não dá indireta. Isso é coisa de mulher.

      Aqui me véio, todos trabalham pelo Grêmio e não ficam de “mimimi” em redes sociais.

      • Pois não. É Borghetti.
        Aliás, não é indireta, é direta mesmo. Basta entender o contexto da metáfora.
        Incrível como alguns de vocês, e eu disse alguns – até porque generalizar pressupõe uma visão preconceituosa -, tem sérias dificuldades em aceitar críticas.
        Sempre tem um pra reagir em tom ameaçador, ou coisa que se valha. “Seja homem”, “mostra a cara”.
        A questão não é essa. A questão, na verdade, é que não preciso explicar.
        Pedido de explicação me parece, antes de tudo, como um desespero cognitivo ou algo parecido.
        Basta analisar os personagens e o contexto do fato noticiado, que fica bem simples entender meu comentário anterior.
        Mas se querem que eu esclareça mais, perfeito: panem et circenses.
        Se quiserem me xingar, vão em frente. Isso só confirmaria a impressão que referi.
        Do contrário, talvez possam me demonstrar por que eu estaria estaria errado.
        Mas se querem saber, meu vacilo mesmo é o de acreditar que um dia esses caciques de merda possam cair.
        Perdoem minha ingenuidade.

        Abraço.

    • Vou te responder, então, pois tu está totalmente enganado no primeiro comentário e, no segundo, continua equivocado! Erros atrás de erros.

      Primeiro, qual o problema de citar pessoas que nos receberam no local? Devíamos ter tocado pedras neles, por acaso? Se tu não conhece, eu te explico: existe algo na humanidade e no convívio social que se chama civilidade. E, em alguns momentos, tal fator é importantíssimo. Por isso, ninguém teve a “carne amaciada”, muito pelo contrário, alguns pontos de divergências foram debatidos na visita inclusive. Agora, para quem está de fora, é fácil criticar e dar diretas, ao invés de buscar informações antes.

      Segundo, qualquer um que for contrário ao estádio Arena estará completamente equivocado. O estádio é uma realidade e um avanço, assim como foi a transição Baixada para Olímpico. Uma evolução, uma grandeza, um novo patamar para o clube e para o associado. Agora, se tu quiser discutir alguns termos e cláusulas do contrato entre Grêmio/OAS, aí sim irei concordar contigo e podemos debater.

      Terceiro, aqui no Prata, e tu deve saber bem disso, todos aceitamos críticas quando elas são verdadeiras. Quando erramos, não temos vergonha em admitir. Vergonhoso seria continuar com o erro. Agora, não é o caso. Por isso, a indignação de alguns membros com teu comentário. Além de desnecessário, totalmente sem critérios ou informações. Um pré-julgamento sem fatos ou provas. Até por isso, o pedido de esclarecimentos, pois, ao contrário de ti, busquei me informar sobre a verdadeira intenção do teu comentário para depois julgá-lo.

      Ao invés de ficar num ranço eterno com as gestões e com os caciques, procuramos trabalhar e seguir o mesmo ideal de sempre. Jamais nos venderemos! Aliás, o dia que isso acontecer, serei o primeiro a largar o Movimento. Aqui não existe essa história de alianças políticas ou “chapões” por conveniência, pelo poder. Aqui existe aliança com nomes que queiram trabalhar e ajudar o Grêmio, desde que esses nomes tenham caráter e dignidade. Agora, também sabemos ser cordiais e civilizados quando o momento pede.

      Meu recado e pensamento foi dado. Abraço.

      • Verdade cada um tem a sua.
        Não adianta discutir bastidores de “quem tava lá e sabe.”
        Em política o que vale é a impressão deixada. E sobre ela dei minha opinião. Aliás é só minha, sendo que sou apenas um.
        A velha e barriguda raposa conhece melhor do que ninguém isso.
        Inclusive, não tenho que apresentar “provas”, até porque isso só seria pertinente em um julgamento, que não é caso. Como eu disse, foi a impressão que deixou.
        O resto, como tu disse, tem que explicar.

        Abraço.

  • … simplesmente sensacional a obra. Gostei muito do que vi e espero que seja um palco tão sublime e especial como tem sido o eterno Olímpico Monumental.

  • Porra tem uns cara que ainda não querem a arena??? Tá louco?? Quanto a estes torcedores profissionais, acredito que devam SIM receberem ajuda, pois todos criticam, mas ninguem quer colocar faixas carregar instrumentos, organizar a torcida em geral. Eles não são mais gremistas que nós, mas abdicaram de muitas coisas que a maioria de voces não faria.

    • Acho que ninguém deve receber um centavo sequer prá torcer pelo clube. O amor pelo Grêmio é um sentimento que deve ser EXPONTÂNEO e não cercado de outros intere$$es. Certamente não são mais Gremistas do que nós, alguns nem gremistas devem ser, pois quando rola a grana tem gente que passa por cima de qualquer sentimento. Realmente muitos abdicam de algumas coisas, mas não há jogos e viagens todos os dias, concorda ? Gente que não trabalha e vive às custas do clube, e de “doações” de jogadores e dirigentes, isso é correto ? GREMISMO remunerado não me serve.

  • Sou totalmente contra esta tal arena. O Grêmio deveria romper o contrato com esta construtora mal intencionada e abandonar as obras. Reforme o nosso olimpico Odone!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *