Não foi fácil o nosso ano. Nosso amor sendo colocado a prova a cada rodada, a cada competição, a cada frustração. Tivemos algum alento no início, mas os insucessos foram acachapantes. E mesmo assim e apesar de tudo, ouso dizer que estamos ainda mais apaixonados pelo clube.

O GRÊMIO e eu, vivemos uma história atrelada há mais de 40 anos. Juntos, tivemos glórias e decepções, alegrias e tristezas, COPAS e desclassificações, ilusões e desilusões. E entre idas e vindas, a cada queda do alto que atingimos, sempre tive – sempre terei – um sentimento grandioso e imortal pelas três cores.

Com o GRÊMIO cresci, reforcei meu caráter, aprendi sobre o quanto é real o abstrato amor por um clube de futebol. No GRÊMIO conheci pessoas maravilhosas, com quem divido e compartilho todos os sentimentos GREMISTAS. O envolvimento com o clube me apresentou e me apresenta todos os dias que esta é uma paixão tão pura e verdadeira que não depende de consciência temporal – ama-se em qualquer idade, qualquer fase da vida.

Estamos todos muito doloridos e tristes? Sim, estamos! E não é para menos! Mas aquela esperança em AZUL, BRANCO e PRETO está brotando. Ela nunca abandona, porque nós nunca abandonamos. Nosso pensamento já virou o ano – já está em 2022. Nosso peito estufado e orgulhoso, pelo GREMISMO, já está preparado para enfrentar as batalhas árduas que teremos pela frente. E as enfrentaremos de cabeça erguida e punhos fechados, como bons GREMISTAS que somos!

Lute GRÊMIO! Força, Aguerrimento e Bravura! Estaremos ao teu lado como e onde estiveres! Juntos voltaremos ainda mais fortes!

“Together we stand! Devided we fall!”

Ana Vilches, integrante do Grêmio do Prata

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *