Grêmio 4 x 3 Atlético Mineiro, quinta-feira, 9 de dezembro de 2021. A queda do nosso Clube do coração começou muito antes deste dia. Nós, do Grêmio do Prata, movimento político que muitas vezes lutou, alertou e cobrou para defender o clube e sua torcida entendemos que o melhor a fazer para ajudar na permanência do clube na série A seria garantir um ambiente sem tumultos e deixar trabalhar quem estava no comando do Clube e do vestiário. Sendo assim emitimos uma nota onde deixamos claro que não concordávamos com diversos métodos e processos (ou a falta deles) e iríamos nos pronunciar somente após o fim do campeonato. Torcemos muito pela permanência do clube na elite do futebol brasileiro e seguiremos torcendo e colaborando só que agora para que o Grêmio se levante mais uma vez como tantas outras.

Sabemos que o futebol é um jogo subjetivo e que não existe apenas uma forma de vencer neste esporte. Além disso, é muito difícil não errar e somente acertar, afinal, o futebol também é um jogo de tomada de decisões, com seus de erros e acertos. Porém, mesmo não estando dentro do vestiário ou na sala do Conselho de Administração tínhamos sinais claros de que problemas existiam e o Grêmio corria perigo.

Na última eleição para o Conselho Deliberativo compomos chapa juntamente com os movimentos Grêmio da Torcida e Grêmio em Movimento. À época, muitos não entenderam e nos julgaram de maneira equivocada, considerando o fato de não estarmos no chamado CHAPÃO uma birra. Fomos acusados de querer briga, discordar de tudo e de todos e de não estarmos pensando no bem do Grêmio. Também pesou o fato de que houve distorção intencional do propósito de uma eleição para o Conselho Deliberativo, fazendo com que muitos entendessem o pleito como se fosse uma eleição presidencial.

No entanto, nossa postura, além de um direito que tínhamos dentro de um pleito democrático, tinha como base o fato de não acreditarmos em uma “unidade política” representada em uma chapa única definida dentro de um gabinete.

E assim seguimos acreditando no nosso posicionamento, pois como se provou no momento mais difícil para todos nós gremistas, a unidade política ruiu. É público e notório que o Presidente do clube e seus pares no Conselho de Administração tiveram problemas para manter a unidade.

O Grêmio que todos nós conhecemos sempre teve em seu Vice de Futebol uma figura que era o elo entre clube e vestiário. E a pessoa que dava a diretriz dos interesses do clube aos funcionários da comissão técnica e plantel de jogadores e que precisa estar presente desde o início no processo de montagem do plantel.

Porém o clube realizou um rodízio na função, colocando-a em segundo plano a ponto de não termos um Vice de Futebol na hora mais importante da temporada: a hora das contratações e montagem do grupo. No caso, o Presidente e o CEO do clube acumularam a função para somente após o fechamento do grupo, designarem um Vice de Futebol.

Toda pré-temporada o Grêmio se anunciava como favorito a mais de um título e como um elenco que só precisaria de acréscimos pontuais. No entanto, eliminação por eliminação, os jogadores não confirmaram as expectativas. Em certos casos deixaram de demonstrar o mínimo de competitividade. As soluções técnicas não deram conta em campo, jovens promissores não se firmaram. Vimos os mesmos problemas com vários dirigentes, técnicos e jogadores diferentes. Faltou humildade para perceber que a promessa de continuidade do ciclo vencedor não tinha mais como ser cumprida.

Na formatação do plantel de jogadores começamos negligenciado as peças de reposição. Desde 2018, contratamos jogadores caros que não deram retorno em campo e ainda geraram mais custos com suas rescisões. Em seguida passamos a negligenciar também as peças para compor o time titular. A qualidade do elenco despencava enquanto a folha salarial aumentando a cada mês. As justificativas dadas por escolhas controversas eram sempre as mesmas: “escolha técnica” e “jogador tático”. O Grêmio é grande demais para se agarrar apenas a esta característica na hora de compor seu time titular.

Em alguns casos foi visível a falta de pulso na hora de controlar questões disciplinares do elenco. Era rotineiro visualizarmos jogadores desrespeitando o treinador dentro de campo além de serem insubordinados e desrespeitosos com dirigentes e torcedores (mesmo estando com salários sempre em dia).

Foi uma pena o Clube abrir mão da política de preços praticado pela gestora do estádio e realizar uma promoção de ingressos somente quando a situação não dependia mais exclusivamente do Grêmio, pois quando pôde entrar no estádio a torcida colaborou, vibrou e em nenhum momento vaiou o time durante os 90 minutos. Aliás, NUNCA DUVIDEM DA NOSSA TORCIDA que nos momentos mais difíceis apoiou ainda mais.

Agora em 2022 temos a obrigação de cuidar melhor da torcida tricolor, já passou da hora de corresponder à devoção que a mesma tem pelo Clube e pela nossa casa. Torcida ganha jogo sim! Trata-se de um engano acreditar que a arrecadação de bilheteria passa apenas pelo valor do ingresso.

É hora de pensar no clube!

Em 2022 a torcida do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, que sabe fazer a diferença estará presente mais uma vez. Facilitem a vida do torcedor e não irão se arrepender, mas não deixem para fazer somente nos momentos difíceis. Precisamos da torcida dentro da nossa casa desde o início da temporada!

Sim, o momento ainda é difícil, mas precisamos desde já de COBRANÇA em todos os setores do clube.

Teremos cobrança no Departamento Consular, precisamos de um Marketing mais alinhado com o que espera o torcedor, precisamos de um plano para resgatar o sócio, necessitamos dispensar jogadores de baixo rendimento e repor com qualidade.

Aqueles que pregaram “unidade” precisam rever seus comportamentos, teremos cortes e cobranças na questão financeira, a vaidade não pode entrar em nenhuma sala na Arena do Grêmio, no CT Presidente Luiz Carvalho, no CFT Presidente Hélio Dourado ou no CT Cristal.

A vaidade não pode estar em nenhum lugar onde tenha Foot-Ball dentro do Clube.

O TAMANHO DE UM CLUBE SE MEDE PELA COBRANÇA!

Vamos GRÊMIO! FORTE, AGUERRIDO E BRAVO!

Associação de Gremistas do Prata

Porto Alegre, 15 de dezembro de 2021

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *