O Grêmio e a Copa do Brasil.

O Grêmio Foot Ball Porto Alegrense nunca mais foi o mesmo depois de 1989, ano no qual foi criada a Copa do Brasil e o Grêmio se tornaria o primeiro clube a levantar a Copa. Muitos clubes desdenharam da competição por achar que ela não vingaria, ledo engano, a Copa do Brasil não só vingou como virou desejo de todos.

Ao ganhar a Copa Libertadores de 1983 o Grêmio começou a desenvolver uma maneira bastante peculiar no seu jeito de tratar as Copas. Ali começava a mística do time Copeiro, bendito ano de 1983, ano que foi o alicerce para as futuras Copas que iriamos levantar.

“La Copa se mira y Grêmio la toca”.

Com a bagagem de 1983 o Grêmio iria começar a disputar a Primeira Copa do Brasil em 1989, a Copa do Brasil nos leva a Libertadores, a Libertadores nos faz jogar a Copa do Brasil as ganhas todos os anos, as duas são Copas e o Grêmio é Copeiro.

Olhando para o passado do Grêmio, fica evidente que sabemos jogar as Copas, já temos 8. Iremos em busca da nona Copa, a sexta Copa do Brasil. O time do Palmeiras merece respeito, time grande, time de torcida, time de um grande centro e com muito mais recursos financeiros que o Grêmio, porém o Grêmio nunca desmereceu uma final de Copa do Brasil.

No Grêmio gostamos mesmos dos desafios ditos como impossíveis, eu particularmente tenho pavor quando o Grêmio entra em “Banho Maria”, prefiro mil vezes um adversário complicado pois assim obriga o Grêmio entrar de “orelha em pé” como diz o Gaúcho.

Quinta feira terminou o Brasileirão. O apito final da partida contra o Bragantino deu inicio do inconsciente coletivo entre Jogadores, Direção, Comissão Técnica e Torcida. Reunimos todas as nossas forças, todas nossas energias e todo nosso pensamento positivo, e domingo às 18hs começaremos a primeira etapa dos 180 minutos.

Vamos disputar palmo a palmo cada pedaço de campo, que a direção preste atenção nos bastidores, que Renato tenha luz no comando, que os atletas tenham 100% o espirito das outras 5 Copas que já ganhamos e que a torcida apesar de não estar no campo emane a energia tradicional que lhe é peculiar.

Vamos botar a cerveja pra gelar, vamos fazer o fogo pro churrasco e vamos viver intensamente estes 180 minutos que lutamos muito para estar. Finalizado o Brasileirão temos 10 dias para viver de Grêmio, viver este amor incondicional. Camiseta no peito, bandeira estendida e que venha o Palmeiras. Nos vamos pela sexta Copa do Brasil o cabo da adaga é nosso e a folha de quem quiser. Te prepara Palmeiras que a carga de angico vai te abraçar.

Grêmio, Grêmio, Grêmio, Grêmio, Grêmio… Grêmio.

Edison Patta Coffi, integrante do Grêmio do Prata e Conselheiro do Grêmio Foot Ball Porto Alegrense.

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *