A Copa da superação – Parte I

Dois mil e vinte foi um ano difícil, com muitos obstáculos e que muitos gostariam de esquecer, mas com certeza será lembrado por muito tempo por todas as situações atípicas que enfrentamos. E no futebol não foi diferente.

Um calendário atípico, extremamente apertado, competições que se atropelaram, estádios sem público, onde exigiu de todos os envolvidos muita resiliência e esforço para a compreensão do momento.

Nesse cenário o Grêmio voltou a ser protagonista, muito embora, entendo que ainda haja uma avaliação um tanto quanto errada em relação as prioridades dadas as disputas de títulos, vide Brasileirão, que caiu de maduro e o Grêmio mostrou todo seu descaso já na segunda rodada.

Apesar de em alguns momentos ter tido uma sequência de invencibilidade, o time não teve boas atuações, deixando muito a desejar, inclusive contra adversários que beiravam a mediocridade, sendo motivo de preocupação e muitas críticas. Somando-se a isso, declarações e manifestações que estavam descoladas de uma realidade apresentada em campo.

Superada a questão Brasileirão e as atuações preocupantes, temos a chance de ‘copar’ o Brasil através da Copa do Brasil, competição esta que o Grêmio é o maior protagonista, apesar de ainda não sermos os maiores vencedores da competição, somos, indubitavelmente os mais copeiros, os mais temidos.

Com erros e acertos, seja da forma que for, é chegado o momento de apoiar incondicionalmente, esquecer os pontos perdidos, as escalações dos Robinhos e TN da vida, as teimosias, esquecer tudo e focar unicamente na Copa do Brasil.

Superamos as adversidades, umas criadas pelos adversários, outras pelo próprio time do Grêmio, mas estamos na final da Copa do Brasil, agora tudo é Copa, tudo é força, raça, coração, tudo é Grêmio, o que passou, passou, ao Tricolor, mesmo que com um gol de chiripa, de um herói improvável, que será carregado nos braços pela torcida assim que possível, eu peço a Taça, que sejas Grêmio, que não te mixes.

À torcida eu peço que volte a ser a mais vibrante, a mais apaixonada, aquela que não abandona jamais, afinal de contas, somos de Grêmio o Clube o mais copeiro.

Não te mixa GRÊMIO! Não te mixa torcida TRICOLOR!

Vamos tricolor
Queremos a Copa
A banda ‘tá louca e eu
Quero te ver campeão

Eu vou te apoiar como em todos os anos…

Cleiton Martinelli, Integrante do Grêmio do Prata

A Copa da superação – Parte II

Ultimamente vejo um Grêmio pensando muito nas finanças. Óbvio que é importante, e deve ser reconhecido esse trabalho de austeridade e de recuperação muito proporcionado pela receita de venda de jogadores formados em nossa base. Trabalho de excelência de nossa base. Mas, também é preciso um Grêmio focado em cada vez mais conquistas e se firmar como o maior Clube das Américas.

No quesito financeiro estamos indo a galope, mas não o suficiente para chegar na ponta com competitividade em todas as competições. Nesse ano deixamos a desejar no Brasileirão e na LA, porém temos a chance de azeitar tudo isso, apesar de um ano atípico, com a conquista do que mais somos apaixonados, as Copas.

As fichas estão lançadas na Copa do Brasil, mais uma forma de mostrar nossa hegemonia seria a conquista de mais essa Copa, o Hexa.

Pelo futebol que estamos apresentando não daria pra criar muita expectativa, mas não podemos esquecer de nossas raízes, do nosso passado, somos IMORTAIS, vai ser na base da superação, como antigamente e como somos vislumbrados pelo centro do país, somos IMORTAIS.

Para isso, precisamos de toda torcida, precisamos de mensagens positivas e muita positividade nas redes sociais por parte da torcida para com os jogadores.

Mas a conquista desta taça, que eu acredito, não pode nos auto sabotar e nos acomodar pensando que não precisamos de reforços. Após a conquista que todos estamos ansiosos para celebrar, que todos os responsáveis pelo futebol façam uma reflexão e a devida correção daquilo que for necessário para que tenhamos um 2021 com chegada nas principais competições que temos a disputar e mais Taças no armário e faixa no peito.

Rumo a mais uma taça, uma conquista, uma COPA.

Vamos lá torcedor gremista, o Grêmio precisa de todos Nós, 180 minutos nos separam de mais uma taça e manter nossa hegemonia.

Dalheeeeeeee

Muito TRAGO, ALENTO E AMIZADE nos esperam.

Michel Ganzer, integrante do Grêmio do Prata

 

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *