Sirvam nossas façanhas

Esperamos uma vitória nesta quarta. A noite está tensa, o sono não vêm, coração começa a bater levemente a mais que o habitual.

São sintomas típicos de uma véspera de quartas de final de Libertadores.

Libertadores, o Nosso Campeonato!

Não vou me ater a uma análise mais criteriosa de todas as circunstâncias que tornam este jogo de amanhã uma incógnita. Não!

Faltam poucas horas, e então me permito por hora, pôr o coração na ponta dos dedos e deixar sair algo em forma de sentimento.

Aí vai…

Hoje, É Dia De Grêmio…

De Renato,
Espinosa,
Scolari,
De Geral

Hoje, É Dia De Grêmio…

De Grito,
De Alento,
De Choro E
De Emoção

Hoje, É Dia De Grêmio…

De Maza,
De Danrlei,
De León
E de Adilson

Hoje, É Dia De Grêmio…

Dia Do China,
Do Dinho,
Do Goiano,
E Até Do Sandro

Hoje, É Dia De Grêmio…

De Carrinho,
De Suor,
De Muita Garra
E Aquela Força

Hoje, É Dia De Grêmio…

De Quem Honra,
Encara,
Marca
E Não Se Esconde

Hoje, É Dia De Grêmio…

Da Chegada Mais Dura
Da Bola Pro Mato
Do Jardel E
Da Dura Forma De Jogar,
E De Vencer

Hoje, É Dia De Grêmio.

Rogério Fallavena