“…Fomos lentos, desprovidos de ambição e o nosso início teve muitas escolhas incorretas. Com muita tristeza, vejo hoje o ápice da descaracterização do GRÊMIO: jogadores leves, sem indignação, sem alma e sem o menor entendimento do que é jogar no nosso clube. O pior, vem de quem deveria nos representar, de quem tem a obrigação de ser imbuído de GREMISMO – e atualmente ganha um salário “generoso” para isto – mas simplesmente deixa o barco correr. O brabo é ouvir que não temos dinheiro para montar time competitivo. Esta declaração, para mim, é a declaração da incompetência. A esta altura nossa base já deveria estar nos dando grandes jogadores, identificados e com a vontade de trazer as taças…”

 

“…Tendo em vista a deficiência técnica, em vários setores da equipe do GRÊMIO, tenho em mente que será necessário começar tudo novamente, desde o início. Precisaremos … de foco, de humildade e de trabalho incansável…”

“…O GRÊMIO nos últimos tempos tem contratado jogadores para ensiná-los os seus ofícios; os caras chegam aqui e tem um ano inteiro para treinar e aprender a fazer o que já deveriam chegar executando…”

Esses trechos acima, foram escritos após a última partida do Campeonato Brasileiro ano passado pela Ana Vilches. A questão é: o que mudou de lá pra cá? Infelizmente, nos ressentimos de um Departamento de Futebol realmente efetivo e conhecedor de futebol. Já está evidenciado nos resultados e também não somente nisso, durante esse período de trabalho do atual executivo, sua pouca eficiência em conseguir sequer montar um time.

O Grêmio contrata, e como contrata (muito mal). Mas, o fato é que não sabe o que deseja contratar. Falta a capacidade de realizar o diagnóstico de suas carências que não são poucas e também aptidão para trazer jogadores em condições de vestir a Camisa do Grêmio. Não bastasse isso, deixamos escapar grandes profissionais, como o preparador físico Fábio Mahseredjian.

Infelizmente, vamos iniciar mais um Campeonato Brasileiro com inúmeras indefinições, várias carências, sem sequer possuir um time, muito menos um plantel, hoje tão necessário para fazer frente ao longo campeonato que se avizinha. Em meio há tantas incertezas, surgem apenas duas certezas que me parecem indubitáveis: precisamos de mudanças no futebol; e, domingo estaremos na Arena juntos do Grêmio.

Força Grêmio!
Cláudio Medeiros
@ClaudiodoPrata
Presidente do Grêmio do Prata
Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Um comentário sobre “Fragmentos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *