O Movimento Grêmio do Prata, mais uma vez, lamenta PROFUNDAMENTE o vazamento de documentos com conteúdo sigiloso e interno do clube.

Não bastasse termos acesso ao documento de renegociação entre Grêmio e OAS por meio de um blog no Correio do Povo, também o presenciamos em outro blog da Zero Hora.

Não julgamos os jornalistas, uma vez que estão fazendo seu papel de noticiar aquilo que lhes é passado.

REPUDIAMOS a atitude de Conselheiros e Dirigentes que, por ambição pessoal, rasgam o estatuto do clube e expõem o Grêmio.

O Grêmio do Prata acredita na transparência que o clube deve ter perante seus associados, mas sempre respeitando a instituição. Somente o Presidente (e ninguém mais) deveria se pronunciar sobre o assunto e revelar seus detalhes em momentos e locais oportunos.

Para mais detalhes das ações e cobranças do Grêmio do Prata referente ao assunto, acesse os links:

[Link 1] [Link 2][Link 3]

Movimento Grêmio do Prata

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

3 respostas a “Irresponsabilidade no vazamento de informações”

  • Penso que os sócios teriam de saber, antes da imprensa, o que está acontecendo com nossa Instituição! Isso teria de ser rotina, de haver inclusive previsão estatutária. Obviamente que há situações em que o sigilo tem de ser preservado: investimento, contratações,…Aliás, os sócios teria tb de ser convidados a participar das reuniões do CD, uma vez que “nós somos os reais donos do clube” (os convites poderias ocorrer a partir de sorteios,…). Há muito que se fazer! As confrarias e os feudos devem ser exterminados, para que o Grêmio seja realmente de todo gremista!!

  • Os conselheiros ao invés de solicitarem a direção e a própria Presidência do Conselho que houvesse um esclarecimento junto do Associado, não… preferem entregar documentos a jornalistas blogueiros amigos de confraria e outros jornalistas no intuito de abrirem espaço para si mesmos na mídia.

  • Sei de quem estão falando. Não é difícil saber que são esses “informantes”, basta verificarem quem são os “falsos gremistas” que acompanham esse colunista no seu trabalho e nos botecos noturnos de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *