Identidade de campeão

Tenho muitas críticas a atual direção: maneira como comandam e gerem o clube, forma como o Presidente centraliza o poder, displicência por parte de alguns Conselheiros quanto a assuntos relevantes ao futuro do clube… Enfim, mesmo com tudo isso, jamais deixarei que meu amor pelo Grêmio esteja em um segundo plano e eu acabe descontando no plantel de jogadores essas minhas insatisfações.

Como disse o Presidente do Grêmio do Prata, Rogério Fallavena, em post anterior, o momento é de apoio extremo. As criticas, as diferenças e os ranços devem ser deixados para as ocasiões certas.

Infelizmente, não puder ir ao jogo de hoje a noite contra o Vasco pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro 2012. As provas e compromissos com a faculdade me impediram. Alias, deveria haver uma lei em que, nos dias de jogos do Grêmio, as aulas fossem a distância. Parênteses a parte, voltamos a programação normal.

Após excelente resultado no clássico GREnada, a torcida Gremista, como era de se esperar, compareceu em bom numero na contagem regressiva do Estádio Olímpico. Depois de jogo de hoje a noite, restarão apenas 9 jogos no Monumental. Mais do que comparecer, os Gremistas foram para apoiar, alentar, cantar, vaiar o adversário… Pegar e jogar junto com o time. Homenagem justa a nossa casa.

Afinal, a rodada, até momentos antes do pontapé inicial, foi excelente para nós. Eles perderam, o Atlético-MG e o Fluminense empataram e, até mesmo, pela Sul-Americana, tivemos boas noticias com a desclassificação do Boca Juniors. Os deuses do futebol estão conspirando a nosso favor. Melhor do que isso: estamos aproveitando muito bem essa “ajuda”.

No primeiro tempo, o Grêmio jogou para o gasto. Apesar dos desfalques Elano e Gilberto Silva, tivemos bom domínio da posse de bola e, comprovado estatisticamente, o Vasco não teve uma conclusão na meta de Marcelo Grohe. A consequência disso não poderia ser outra: gol de Marcelo Moreno, na raça e no oportunismo, no final da primeira etapa. Voltamos sem substituições, afinal, não era preciso mesmo. O time carioca esboçou uma pressão inicial, mas Kleber, logo no começo, fez o segundo gol Gremista em bola desviada no zagueiro vascaíno e acabou de vez com qualquer tentativa de reação por parte dos cariocas. A partir desse momento, tiramos o pé e seguramos o resultado de 2×0 até o apito final.

Vou contar algo para vocês. Eu sei o segredo do sucesso: Vanderlei Luxemburgo soube colocar cada jogador do plantel Gremista no seu devido lugar com suas devidas limitações. André Lima sabe que é banco e não reclama. Léo Gago sabe que é banco e assim está satisfeito. Pará sabe que é limitado e não complica. Anderson Pico sabe que tem muito a provar e está se esforçando. Enfim, poderia citar cada um dos jogadores, mas acho que me fiz entender: o conhecimento das limitações é o primeiro passo para o sucesso. Assim, pode-se buscar nos companheiros a complementação e, juntos, triunfar-se.

Vitória justa. Mais três pontos na conta e seguimos firmes e fortes rumo ao tricampeonato Brasileiro. Eu acredito! Eu acredito em Marcelo Grohe! Eu acredito em Elano! Eu acredito em Zé Roberto! Eu acredito em Kleber! Eu acredito em Marcelo Moreno! Eu acredito em Vanderlei Luxemburgo!

E, principalmente, eu acredito na torcida tricolor! Nós iremos fazer a diferença.

Avante, Grêmio!

Luciano Müller
@lucianosmuller