Quando eu estava me arrumando para ir ao Olímpico Monumental na tarde/noite de hoje, tive uma sensação estranha. Realmente não sabia o que era. Não sabia se estava esquecendo a carteirinha, o celular, o dinheiro, a chave ou algo do tipo. Chegando nas imediações do estádio, esse sentimento aumentava. Realmente não sabia o que era. Nada me ocorria, nada me vinha a cabeça. Encontrei os amigos, fiz uma resenha pré-jogo, tomei uma cervejinha, como de costume, mas algo estranho estava acontecendo.

Antes de entrar no estádio, fiz a minha seleção de todos os tempos do Olímpico (promoção de marketing do clube) composta por DanrleiArce, Airton, De León e Everaldo; Dinho, Goiano, Gessy e Carlos Miguel; Renato e Alcindo. Muitos nem vi jogar, mas sei da importância de cada um escolhido na história do Grêmio. Voltando ao assunto, quando entrei no Olímpico pela social, onde vi os jogos nos anos 90, comecei a entender o que estava sentindo. Uma espécie de nostalgia. Vi o belo vídeo apresentado no telão mostrando imagens de tempos gloriosos no Olímpico. Lindo demais. Quando olhei para a torcida do Palmeiras, lembrei dos embates dos anos anteiores. E, quando Felipão entrou e a torcida aplaudiu (sim, aqui idolatramos nossos ídolos), fiquei muito emocionado. Passou um filme na minha cabeça. Um filme muito bonito. Depois destes episódios citados anteriormente, sabia exatamente o que estava sentindo, uma espécie de saudade antecipada, pois os momentos vividos no Olímpico estarão sempre na memória e no coração dos gremistas.

Sobre o jogo, vi um Grêmio buscando sempre a vitória. A marcação foi muito boa, a defesa parou de vazar. O que preocupou foi a lentidão na troca de passes e nos poucos arremates a gol. Apesar do penalti não convertido por Léo Gago, o Grêmio teve mais chances de aumentar o placar do jogo. O placar de 1×0 foi justo. Resultado que já serviria na Copa do Brasil. Além disso, é inegável que o Grêmio melhorou em relação aos jogos anteriores. Esperamos que o Tricolor faça a partida de exceção no momento certo, no dia 13/06 contra este mesmo Palmeiras no estádio Olímpico.

O mais importante nesta vitória foram os 3 pontos. Campeonato longo e jogamos em casa. Fomos superiores ao time alviverde os 90 minutos. Contudo, esqueçam isso a partir de agora, pois, no próximo confronto, as coisas serão diferentes. A competição possui outras características e a motivação será outra. E não vamos esquecer que do outro lado está um treinador multi campeão neste tipo de regulamento.

Agora é descansar e recuperar os jogadores, aprimorar as jogadas e corrigir os erros. Ou seja, se preparar para os últimos 4 jogos rumo ao título da Copa do Brasil.

Força, Grêmio!

Denis Almeida
@denisfpalmeida

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

5 respostas a “A prévia e os primeiros 3 pontos”

  • É isso aí. Me lembro dos grandes embates contra o Palmeiras como se fossem hoje. Certamente, voltaremos a ter jogos memoráveis. DALE GRÊMIO!
    @Gus_Franco

  • A nostalgia de anos incriveis do nosso Olímpico toma conta sempre que vejo o gol do Ailton no título de 96, mas espero que esse ano vivamos um ano glorioso, temos time e capacidade pra conquistar Sulamericana e Copa do Brasil.

  • Parabéns a torcida do Grêmio, nada mais justo que aplaudir aqueles que um dia honraram a história do tricolor, obrigado Felipão.
    O Grêmio vai melhorar e tem que melhorar, está nítido a falta de gente de pé esquerdo no setor ofensivo do lado esquerdo. Não estou criticando o Pará, porém nosso lateral está cruzando para a área adversária com o pé direito, outro que andou por ali ontem e faltou o pé esquerdo foi o André Lima. Como disse, não estou criticando, estou alertando.
    Força Rondinelly!!!!!!!! Pra cima deles!!!!!! Será que tá pintando um jogador aí???????? Tomara…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *