Aos poucos, para melhor conhecimento sobre nossas ações, iremos divulgar os nossos Projetos para um futuro cada vez mais vencedor do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Inclusive, um dos trabalhos já foi postado: Retomada da área no Clube de Remo.

Aliado a isso, tentaremos fazer com que os torcedores Gremistas saibam o que pensam e o que move cada um dos integrantes do Movimento Grêmio do Prata. Consideramos ser de extrema importância a clareza e a transparência dos nossos posicionamentos e das nossas opiniões, assim como a divulgação dos nossos projetos.

Sendo assim, segue abaixo a entrevista que o vice-Presidente do Grêmio do Prata, Cláudio Medeiros, concedeu sobre o pessoal novo que esta se interessando pelo mundo da política nos clubes de futebol ao jornalista João Vitor Ferreira da Rádio Bandeirantes .

João Vitor – O que fez você entrar no mundo político de seu clube?
Cláudio Medeiros: “Estava insatisfeito, assim como ainda estou, com a atual situação do Grêmio. O Clube vem numa descendente desde a saída do Dr. Fábio em 1996 e o ingresso do Cacalo como Presidente. O Grêmio, de lá pra cá, perdeu sua identidade e o seu rumo. Um Clube que não sabe onde quer chegar, não sabe quais caminhos trilhar. Isso é reflexo de administrações e de gestões incompetentes que se sucederam ao longo dos últimos anos. Muitos dos dirigentes que passaram pelo Grêmio falam bastante em administração profissional e Planejamento Estratégico. Mas, esquecem o principal – Conhecer e Sentir o Grêmio. É óbvio que devemos pensar em administração profissional e, da mesma forma, é óbvio o uso da ferramenta Planejamento Estratégico, no entanto, não é isso que define o clube. É uma parte acessória de um modelo de gestão. A essência é saber o que é o Grêmio. Entender o Grêmio e respeitar sua história e sua identidade. Portanto, diante de um inconformismo que foi tomando força dentro de mim com a ‘atual’  situação do Grêmio (de 14 anos pra cá) e tendo conhecido o Movimento Grêmio do Prata, um Movimento claro e franco em suas idéias com o objetivo único e exclusivo de colocar o Grêmio de volta na busca do Mundial de Clubes, acabei me inserindo no meio político do Grêmio.”

João Vitor – Quais as ideias e aspirações que chamaram tua atenção para começaram a atuar nessa área?
Claudio Medeiros: “Antes de mais nada, o próprio inconformismo com a situação do Grêmio. Jamais fui de me acomodar, independente das situações e dos momentos. Mas, mesmo dentro desse inconformismo, já havia sido convidado por outros dois grupos para participar e ingressar, e não aceitei. Já era um torcedor atuante e que procurava se informar. Mas, quando conheci o Grêmio do Prata, foi de cara a identificação. Logo me senti a vontade tanto com as pessoas que estavam no grupo, como com o próprio Movimento, ainda incipiente na época, mas que já era carregado de ideais e idéias para serem implementadas no Grêmio. Aliás, nada mais que o próprio resgaste daquele Grêmio Multi Campeão que era temido por todos em outras épocas. Como diz o próprio lema do Movimento: ‘Por um Grêmio Forte, Aguerrido e Bravo’. Assim me inseri no Movimento e com trabalho cheguei a atual vice presidência do Grêmio do Prata.”

João Vitor – Tem espaço para gente nova na politica dos clubes?
Claudio Medeiros: “Posso falar basicamente pela minha experiência e convívio no Movimento. Existe sim. No Grêmio do Prata, prezamos aqueles Gremistas que estejam a fim realmente de se envolver, contribuir e trabalhar pelo Grêmio. Por que digo isso? Muitas pessoas acabam se envolvendo apenas por se envolver e ali ficam. Param de se comparecer, se arrependem, enfim, não participam. Eu, por exemplo, levei 6 meses até resolver entrar no Grêmio do Prata, mesmo tendo havido plena identificação. É muito importante ter consciência daquilo que se está assumindo como compromisso. E, na minha opinião, entrar na vida política do clube, envolve acima de tudo responsabilidade e comprometimento, não só com o Movimento ou com as pessoas que estão ao seu lado, mas principalmente com a Instituição e o seu torcedor. Espaço há, porém, antes de desejar ingressar neste meio, é necessário fazer uma auto avaliação se realmente é isso que deseja, pois envolvem muitas responsabilidades e sacrifícios.”

 João Vitor – Fale um pouco sobre o seu grupo politico: quais os projetos, ideias?
Claudio Medeiros: “O Movimento Grêmio do Prata foi fundado em 15 de setembro de 2008. Seus principais fundadores são Rogério Fallavena, atual Presidente, Luciano Guerra, Darci Broilo, Adriano Galvão e Sandro Leitzke. Como dito anteriormente, o Movimento surge para resgatar aquele ‘velho’ Grêmio de chegada, pegador, de futebol competitivo e muita força física, características marcantes da maneira Grêmio de jogar futebol. Em suma essência, o Grêmio de tantas conquistas que nos acostumamos a ver. Desde sua fundação, o Movimento cresceu e evoluiu muito em termos de organização, tendo passado por um processo eleitoral ao Conselho Deliberativo em 2010, onde encabeçou a chapa 3º Via Grêmio. Nessa chapa, reunimos o Movimento e mais os Associados que se juntavam a ideia de Renovação Total do Conselho Deliberativo, tanto é que não tínhamos nenhum nome daqueles atuais quadros. Obtivemos 25% da votação dos Associados, mas não atingindo a cláusula de barreira que naquele ano era de 30%. Hoje é de 20%. Foi um momento importante para o amadurecimento do Grupo como ente político e também dos integrantes na forma de se relacionar com outros Movimentos, dirigentes e ex dirigentes. Hoje, o Grêmio do Prata, além da sua diretoria composta pelo Presidente, vice, tesoureiro e secretário, possui um Núcleo de Comunicação composto por 16 membros que atuam no site, redes sociais, organização de eventos, assessoria de imprensa, desenvolvimento de produtos e layouts de materiais; um Núcleo Jurídico, composto por 12 advogados, responsáveis pelo Protocolo de exclusão do ex Presidente José Alberto Guerreiro, condenado por Estelionato no caso dos cheques ISL; um Piquete, nominado Piquete Grêmio do Prata, único Movimento com Piquete no Parque do Harmonia, em decorrência do Movimento ter uma preocupação com trabalhos e desenvolvimento Sócio Cultural; além das Equipes de Trabalho, organizadas de acordo com o atual organograma do Grêmio F.B.P.A, que são as responsáveis pelo desenvolvimento do Projeto Institucional do Grêmio do Prata para o Clube. Atualmente, contamos com 101 integrantes cadastrados ao Movimento.”

João Vitor – É dificil atuar dentro dos conselhos? Quais as principais dificuldades?
Claudio Medeiros: “Hoje, ainda não possuímos Conselheiros, pois não superamos, como mencionado anteriormente, a cláusula de barreira da época. De qualquer forma, o que temos como relatos é sim, de uma certa dificuldade nas reuniões do Conselho. No entanto, a experiência que nós temos em participações de reuniões fora Conselho, como por exemplo, o Fórum de Discussões, onde são reunidos todos os grupos políticos do Clube, é que a participação depende muito mais de iniciativa de quem está envolvido. Não há nenhuma barreira, a não ser as inerentes as próprias movimentações políticas. Nada significativo. Tudo se resolve com iniciativa, atitude e conhecimento.”

João Vitor – Para encerrar, qual a ideia, pensamento, ideologia que rege você ou seu grupo?
Claudio Medeiros: “Aqui serei bem objetivo. Dentro do grupo, nas reuniões e mesmo quando não estamos nos reunindo formalmente, sempre dizemos o seguinte: ‘Aqui nenhuma pessoa irá se sobrepor ao Grupo, e o Grupo jamais irá se sobrepor ao Grêmio, portanto, sem vaidades, sem pretensões pessoais e sem corporativismos, ou seja, aqui não acomodamos situações. A instituição Grêmio está acima de qualquer um de nós, e estamos aqui única e exclusivamente para servir ao Grêmio de qualquer maneira.'”

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

13 respostas a “Entrevista com Cláudio Medeiros”

  • Parabéns, Cláudio Medeiros! Bela entrevista.

    E parabéns pelo belo trabalho no Grêmio do Prata. O grupo cresceu muito.

    Eu entrei no movimento graças ao Cláudio quando trabalhamos juntos de 2008 a 2010. E sei o quanto ele trabalha pelo Grêmio.

    Está chegando a nossa hora de entrar no conselho e comandar o clube. E estamos nos preparando.

    Vamos Grêmio!

  • Cláudio

    Parabens pelo grande conteúdo das tuas respostas, e com toda certeza, pelo que já te conheço ,fostes sincero.Realmente o Grêmio precisa de gremistas autênticos e competentes como tu.
    Vamos em frente!!!!!!!!

  • Que baile…que baile!!! Curto, objetivo e enfático! E isso não é o Cláudio Medeiros, isso é o GRÊMIO do Prata retratado na pessoa do Cláudio… e não poderia ter uma representatividade melhor, pois ele incorpora literalmente a alma desse movimento! Grande Claudio! Grande Prata! Parabéns ao Cláudio! Parabéns ao Prata!

  • Entrei no Grêmio do Prata por indicação de um amigo. Desde a época da 3ª Via, já acompanhava o trabalho de vocês. E, mesmo sem conhecer cada um individualmente, não tive dúvidas em qual Movimento gostaria de ingressar.

    Bom, aí, conheci essa pessoa chamada Cláudio Medeiros. Muitos dizem ser um radical, um xiita, um cabeça quente, um estourado, um discursador… Mas, eu digo: é um passional dotado de uma razão. Ele põe coração e sentimento em tudo o que faz. Não entra nos projetos um pouco, entra por inteiro.

    E, acreditem se quiser, mas aprendi a ser menos radical e menos explosivo com Cláudio Medeiros. Aliás, vivo aprendendo a cada dia com ele.

    Estamos juntos! Dalhe Grêmio!

  • Que fantástica esta entrevista… como é bom constatar que o GRÊMIO tem solução. parabéns Claudio! tu – e eu sempre soube disto – define e norteia nosso moviemnto bravamente; e assim fará também no GRÊMIO! dale GRÊMIO! dale GRÊMIO DO PRATA!

  • O medeiros é mais que a alma do prata é o motor.
    ESTOU CONFIANTE QUE NOSSO GREMIO VAI SER AGUERRIDO, FORTE E BRAVO, QUE VAMOS VOLTAR A TER NOSSA IDENTIDADE E QUE A INCOMPETÊNCIA NO GREMIO SERÁ COISA DE PASSADO.
    FORZA GREMIO FORZA GREMIO SALVE GREMIO SALVE GREMIO

  • Caros gremistas do Grêmio do Prata.

    Não tenho nenhuma ligação política com o clube, pelo contrário, estou muito insatisfeito(obviamente) com a situação das “más” gestões que se sucedem há anos no clube.

    Me deixa no mínimo esperançoso ver que há gremistas dispostos a mudar esse quadro e trazer de volta ao torcedor tricolor, a alma e o espírito lutador, que infelizmente nos distanciamos ultimamente.

    Contem com meu apoio e torcida nessas eleições. Não aguento mais acessar a lista de nomes do nosso Conselho e ver sempre os mesmo nomes e/ou sobrenomes.

    Saudações gremistas,

    Fernando Ranzolin.

  • Alguns acusam o Prata e seus integrantes de ‘radicais’, e que vamos quebrar o Grêmio … Essa entrevista vem para quebrar esse paradigma. Mostra o trabalho sério e bem feito que o Prata vem empenhando, mesmo não tendo ninguém ‘lá dentro’. Não é com talquinho na bunda e tapinha nas costas que vamos voltar a rumo das glórias, e sim como diz o próprio Claudio: “iniciativa, atitude e conhecimento” e mais “Aqui nenhuma pessoa irá se sobrepor ao Grupo, e o Grupo jamais irá se sobrepor ao Grêmio … estamos aqui única e exclusivamente para servir ao Grêmio de qualquer maneira.’”
    É um movimento sério, e que NUNCA vai aceitar o Grêmio se acomodar.
    Obrigado Claudio pela entrevista e pelos esclarecimentos. Não para mim que já tenho a honra de conhecer a algum tempo
    Abraço Richter

  • Cláudio que teu sangue azul contamine a todos gremistas; que tua paixão pelo Grêmio ajude na formação de uma sonhada avalanche tricolor, pois há muito que se fazer pelo NOSSO GRÊMIO! O Grêmio tem de ser “revolucionado”! E podemos começar essa transformação juntos com o grande Fábio Koff! Abraço!

  • Já tive a honra de conhecer o Claudio grande gremista e a esperança aumenta em ver o GRÊMIO do futebol força, aguerrido e multi-campeão novamente quando se tem um movimento e pessoas como Claudio que querem resgatar a verdadeira essência e identidade do GRÊMIO.
    Parabéns Grêmio do prata
    Parabéns Cláudio Medeiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *