Na última terça-feira (18/09) o meu amigo de Grêmio do Prata, Fabrício Duarte e eu, chegamos a San Miguel de Tucumán, depois de mais de 30 horas de viagem para apoiar o Grêmio contra o Clube Atlético Tucumán pelas quartas de final da Copa Libertadores. Dois ônibus partiram de Porto Alegre e Guaíba levando torcedores de várias cidades do Rio Grande do Sul.

Chegando a cidade ficamos no Parque 9 de Julho, na frente do hotel onde a delegação e outros torcedores do Grêmio estavam hospedados. Passamos o dia ali, estendemos os trapos das várias cidades que estavam representadas por seus torcedores lá na argentina e começamos a esticar as pernas e nos preparar pra fazer um churrasco. No início, estávamos um pouco tensos, pois não sabíamos como seria a recepção por parte dos outros torcedores, afinal, estávamos na Argentina para uma noite de Copa, porém aos poucos, atraídos pela nossa movimentação no parque, torcedores da cidade começaram a chegar ao parque, tanto do Clube Atlético Tucumán, como do San Martin de Tucumán.

A recepção que tivemos foi surpreendente, os argentinos vinham até nós para conversar, trocar camisetas e até se ofereciam pra trazer cerveja e carne para o churrasco, ao longo do dia, acabamos tendo uma grande confraternização com os hermanos de Tucumán. No início da noite nos dirigimos ao estádio, que já estava praticamente lotado e ficamos surpresos com a festa que foi feita pelos torcedores, cantaram durante todo jogo, mas claro, nós também cantamos demais e muitas vezes eu olhava para o lado e os Argentinos estavam parados, nos observando, admirando a nossa torcida. Sobre o jogo, nem preciso entrar em detalhes, uma vitória excelente que nos deixa muito bem encaminhados para as semi-finais.

Ao término do jogo, outro momento inusitado, alguns torcedores do Tucumán começaram a pular a grade para o nosso lado. O que parecia que poderia ocasionar uma confusão era uma tentativa dos argentinos de trocar camisetas, bonés ou outros artigos com a nossa torcida, um deles, chorando pedia que alguém trocasse a camiseta com ele.

Sobre tudo que aconteceu tem algumas coisas a se observar: O Grêmio é enorme! A admiração que os argentinos olhavam a camisa do Grêmio era incrível, da pra se dizer que foi um noite inesquecível para eles, poder jogar com o atual campeão da América, Campeão do Mundo, Tri da América… Outra questão é que a paixão do torcedor gremista é incomparável, imutável. E é essa paixão que torna o Grêmio o que é. Passamos dias na estrada, dentro de um ônibus, para ver a apoiar o Grêmio. E valeu muito a pena!

Enfim, que possamos garantir a nossa classificação na semana que vem em breve levantar a taça de Tetra Campeão da América. E fica um pedido aos torcedores para o jogo daqui, retribuam a boa acolhida que tivemos em Tucumán para que eles também tenham boas recordações desse duelo pela Copa Libertadores.

Mauro Straccioni
@mstraccioni

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *