Todo Gaúcho sabe, dia 20 de Setembro é considerado O dia do Gaúcho vamos então contar porque essa data é tão comemorada pelos Rio-Grandenses.

No dia 19 de Setembro após reunião em Pedras Brancas, hoje Guaíba, com Bento Gonçalves, José Gomes de Vasconcelos Jardim juntamente com seu exército se encaminha para Porto Alegre. No caminho encontra Onofre Pires também acompanhado de seus comandados.

Os Farrapos já tinham montado toda a estratégia para tomar o controle da Capital. O escritor Walter Spalding narra muito bem o clima de tensão que os caramurus viviam por conta da aproximação republicana.

O presidente provincial dirigiu ofícios aos Juízes da Paz e Chefe da Policia da cidade pedindo-lhes que tomassem todas as medidas necessárias para a defesa e que avisassem de quanto soubessem, pois lhe constava que “se prepararam movimentos anárquicos que deverão romper talvez em poucas horas.”¹

Porém isso de nada adiantou. Os Farroupilhas haviam feito uma preparação extraordinária. Contando inclusive com espiões, como o Dr. Magalhães Calvet, que após acompanhar uma reunião dos imperiais municiou de informações as tropas republicanas que se encontravam no alto da Azenha, na região em que hoje se encontram os cemitérios. Sabendo onde os soldados invasores estavam, os chefes republicanos dispuseram suas sentinelas nos ângulos mais escuros da ponte apenas aguardando avistarem a chegada do Visconde de Camumu.

Pela meia noite, mais ou menos, este apareceu com um grupo armado, para apoderar-se da ponte. Marchavam com cautela, mas meio desprevenidos, pois julgavam ainda longe os revolucionários. Entretanto, ao se aproximarem, alguns tiros a esmo os atordoaram, fazendo com que os soldados recuassem. Camumu tenta avançar e novos tiros, desta vez claramente dirigidos contra eles, se fazem ouvir, sendo Camumu ferido. Um de seus soldados, o célebre Prosódia, jornalista Antônio José da Silva Monteiro, pensando em salvar-se jogou-se nas águas do riacho. Mas, ferido também, morreu afogado. Não podendo conter seus soldados e ferido o próprio Camumu iniciou a fuga.²

Com isso os caramurus sobreviventes bateram em retirada para o palácio, onde Camumu afirma ao Presidente Braga que os Farrapos marchavam adentrando a capital. Desesperado o Visconde ainda afirma que os republicanos vinham com um contingente de mais de mil soldados, fato que nem de perto era verdadeiro, já que Gomes Jardim e Onofre Pires não dispunham nem de 200 homens.

Apavorado e por conta de um desencontro de informações Fernandes Braga juntamente com sua família embarca em um navio para fugir da capital. Não sem antes levar os dinheiros do Tesouro e da Alfândega.

E quando a aurora do dia 20 de Setembro resplandecia sobre a cidade, e o sol enviava seus primeiros raios sobre a terra, os Farroupilhas, sem mais um tiro, entre vivas e gritos de alegria, entravam na capital da Província, precedidos por Gomes Jardim, Onofre Pires, magnificamente montados.³

Bento Gonçalves que, de Pedras Brancas assistia e comandava todo o embate adentra triunfalmente a cidade na tarde do dia seguinte.

E foi assim, com um contingente menor que o inimigo, mas com muita sabedoria que os Farroupilhas conquistavam a capital do Rio Grande. Fato que acabou desencadeando toda a revolução.

Revolução contra um poderoso império que foi sustentada por 10 anos, sendo que 9 deles como República Independente!

Então comemore Gauchada! Comemore por sermos um povo Forte Aguerrido e Bravo!

 

E aos que acham que a tomada de Porto Alegre não tinha nenhum cunho Independentista Luis de Nascimbene escreve em seu livro Tentativa de Independência do Estado do Rio Grande do Sul o seguinte: Bento Gonçalves não agia movido pelo acaso nem por ódios particulares, mas como homem crescido nas agitações políticas com o Estado Oriental, em que tomou parte. Conhecia bem como era o espírito dos seus compatriotas. E como há muito tempo guerreava com os castelhanos, sentia que os Rio-Grandenses tinham trazido idéias de independência ao próprio país. Principalmente na última guerra onde o colosso imperial mostrou o seu lado vulnerável sendo humilhado em Ituzaingó em 1827, escândalo que indicou aos Rio-Grandenses que também eles poderiam, como os orientais, ser livres e independentes e, como das possibilidades nascem os desejos e estes conduzem a audazes empresas, isto foi o que sentiram os Rio-Grandenses.4

 

 

 

Gabriel Tessis
@bagual35 
Patrão do Piquete Grêmio do Prata

________________________________

 

1 – Transcrito do livro: A Epopéia Farroupilha – Walter Spalding-1963

2 – Transcrito do livro: A Epopéia Farroupilha – Walter Spalding-1963

3 – Transcrito do livro: A Epopéia Farroupilha – Walter Spalding-1963

4 – Transcrito do livro: Tentativa de Independência do Estado do Rio Grande do Sul – Luis de Nascimbene – 1860/reeditado 2009.

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *