Não podemos ganhar sempre, mas sempre devemos lutar, ter espírito de vencedor, ser bravo, vender caro um resultado adverso. Nem tão adverso, nem tão ruim, porém com sabor amargo pelo que apresentamos. Tivemos uma equipe bem postada em campo, cada um sabendo o que deveria ser feito e se o momento exigisse, tinha que ser feito da forma mais simples. Temos treinamento, temos dedicação, temos trabalho capitaneado pelo esplendoroso, estudioso e talentoso Roger. Sim, ele mesmo, criado e formado nas entranhas tricolor, absorveu e incorporou nosso jeito de ser e hoje nos brinda com esse trabalho primorosamente executado. Magnífico!

Perdemos chances claras de gol, ganhamos jogadas perdidas, entregamos bolas fáceis, recuperamos jogadas difíceis. Tudo isso fez parte do jogo e engrandeceu o espetáculo apresentado. Que pena o Marcelo Oliveira não fazer aquele gol quase dentro da pequena área, que pena o Douglas não ter acertado a casinha no fim do jogo, que pena a saída do Geromel. Enfrentamos o líder dentro de sua casa com apoio total de sua torcida e entidades esportivas como se jogássemos contra o XV de Jaú e isso nos enche de orgulho. Contra tudo e contra todos, assim deve ser sempre!

Róger armou nossa equipe de uma forma impecável e isso vem crescendo rodada após rodada. Acredito que hoje, mesmo após aquele jogo contra o Atlético-MG, atingimos um padrão de jogo no qual jamais poderíamos ter perdido. Equipe compacta, jogadores cientes de seus afazeres. O resultado poderia ter sido melhor pelo apresentado, mas com certeza se mantivermos esse ritmo algo que todos nós tricolores esperamos vai acontecer em breve. Não tem como um trabalho desse nível que o Róger está nos apresentando não ser merecedor de um título. Seja Brasileirão ou Copa do Brasil, o importante é o Grêmio ser Grêmio, o importante é o Grêmio se doar e demonstrar a que veio. Deveríamos instituir uma lei irrevogável dentro do Grêmio: Jogar sempre com a mesma vontade, entrega e determinação como o jogo contra o Corinthians em 09/09/15.

Paulo Fernando Oliveira Filho

@Paulinhonando

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

6 respostas a “Grêmio, como Grêmio!”

  • Grande Nando
    Perfeita análise do jogo e do trabalho que o Roger vem fazendo no nosso Tricolor. Dá uma alegria e um orgulho danado ver o Grêmio reencontrar seu modelo do jogo das grandes conquistas, sim nós temos esse modo de jogar e ontem ele se fez presente até o último minuto, luta e entrega constante para sair com a vitória do campo. O Grêmio se arruma dentro e fora do campo, tem muito trabalho, mas a esperança de logo ali adiante sairmos as ruas feitos loucos a comemorar um grande título.

  • Perfeito! Como é bom ver o NOSSO Grêmio de volta. Foi só um jogo, mas ontem cheguei a me emocionar vendo a atuação do tim, forte, aguerrido e bravo, os caras honrando o manto que vestem, como há muito tempo não víamos. Parece que os tempos estão mudando mesmo e, se chegarmos a alguma tão sonhada conquista… aí sim, podem se preparar, a loucura e alegria represadas há quase 15 anos vão tomar conta de Porto Alegre… Nunca fui dos mais otimistas, confesso que não me empolguei nem com a primeira sequência de vitórias, achei que cairíamos de rendimento, mas esse Grêmio do Roger nos faz sonhar com algo melhor. Abraço amigo/irmão Cesar e a todos os GREMISTAS!

  • Baita texto Paulinho. Ta lindo ver o Grêmio recuperanndo suas origens dentro de campo. Assim como é bom ver o crescimento administrativo do clube. A Copa ela vem. Se Deus quiser esse ano. Dalhe Grêmio

  • Tem muito campeonato pela frente ainda, tudo é possível, é só seguir com humildade e pegando parelho que logo as coisas se ajeitam.
    Bobô começou a decolar, a gurizada com muita personalidade e que jogo do Edinho. Thierry entrou em uma fumaceira e jogo com tranquilidade. O Roger a cada dia que passa consegue crescer na beira do campo, ontem deu um nó no Corinthias. Thiago é novo ainda para uma posição que requer muita bagagem, me lembra o Danrlei em início de carreira, peca pela idade porém faz algumas defesas de gente grande já… seguimos na luta, contra tudo e contra todos, esse é o Grêmio!!!

  • O lance que o Marcelo Oliveira perdeu o gol ele estava em impedimento
    (a TV mostrou depois).

    Quanto ao gol que o “maestro” perdeu prefiro nem comentar.

    Um gol perdido daqueles pode custar a classificação em um mata-mata
    de Libertadores.

    Agora o que ficou (bem) claro ontem é que o Grêmio não têm reposição
    para a zaga.

    Ficou claro após a saida do Geromel.

    Lembro que o Grêmio só conquistou o Brasileirão de 96 pq tinha dois
    Xerifes no plantel.

    Após o Adilson ‘Capitão América’ tomar o 3º amarelo no jogo de ida
    contra a Portuguesa pelas finais do Brasileirão, o Grêmio só
    conquistou o título pq tinha reposição:

    O Mauro ‘Capitão’ Galvão jogou a partida de volta no Olímpico,
    comandou a defesa e fez uma partida perfeita, anulando o excelente
    ataque que a Lusa tinha naquele ano.

  • O lance que o Marcelo Oliveira perdeu o gol ele estava em impedimento
    (a TV mostrou depois).

    Quanto ao gol que o “maestro” perdeu prefiro nem comentar.

    Um gol perdido daqueles pode custar a classificação em um mata-mata
    de Libertadores.

    Agora o que ficou (bem) claro ontem é que o Grêmio não têm reposição
    para a zaga.

    Ficou claro após a saida do Geromel.

    Lembro que o Grêmio só conquistou o Brasileirão de 96 pq tinha dois
    Xerifes no plantel.

    Após o Adilson ‘Capitão América’ tomar o 3º amarelo no jogo de ida
    contra a Portuguesa pelas finais do Brasileirão, o Grêmio só
    conquistou o título pq tinha reposição:

    O Mauro ‘Capitão’ Galvão jogou a partida de volta no Olímpico,
    comandou a defesa e fez uma partida perfeita, anulando o excelente
    ataque que a Lusa tinha naquele ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *