GRÊMIO DO PRATA – A HISTÓRIA DA TERCEIRA VIA E O SURGIMENTO DE UM MOVIMENTO QUE ME SINTO HONRADO EM FAZER PARTE


Quem não se interessa pelo assunto Grêmio, nem perca tempo lendo. Agora tu, que te dizes tão apaixonado pelo tricolor, deveria perder um tempinho e te informar sobre a eleição. Todos os sócios deveriam saber como funciona o conselho, quais são suas funções, e assim entender que grande parte da responsabilidade pela fase atual do Grêmio (que já dura quase 15 anos) é do conselho deliberativo omisso, quando não mal-intencionado.

Tem muita gente me cobrando uma posição sobre as eleições do conselho deliberativo do Grêmio, então vou deixar aqui um pouco de como me sinto com relação a isso.

Muitos conselheiros se revezando, me desculpem o teor da expressão, “cagando” na nossa cabeça.

Por exemplo, na última reunião do conselho, cuja deliberação principal era o déficit semestral de R$ 47 milhões, menos de 130 conselheiros estavam presentes. Sim, bem menos da metade dos conselheiros estavam presentes para deliberar sobre o déficit recorde do clube. Sou apenas eu que fico indignado com isso?

Esses conselheiros que não estavam interessados em conhecer o déficit do clube, misteriosamente agora aparecem interessados em renovar seus mandatos como tais. Tem conselheiro inscrito em 3 chapas diferentes, apesar de nos últimos 6 anos não ter comparecido a uma reunião sequer. Sou apenas eu que fico indignado com isso?

Esses mesmos conselheiros deixaram o setor da geral ficar interditado durante quase 6 meses e esperaram o Grêmio ser eliminado da Libertadores para resolver o problema com a brigada militar. Enquanto isso, o humilde estádio do Vale, vulgo Camp Nóia, é liberado com arquibancadas móveis, inclusive com elogios do comandante da segurança. Sou apenas eu que fico indignado com isso?

Esses mesmos conselheiros deixam a brigada militar invadir a torcida, seja em qual setor for, e agredir os sócios sem a menor explicação, sendo que a Arena é toda coberta de câmeras e é fácil identificar e retirar qualquer torcedor que tenha de fato trazido prejuízo ao clube. Sou apenas eu que fico indignado com isso?

Esses mesmos conselheiros votaram o contrato da Arena e o aditivo sem nem mesmo lê-lo, e hoje temos que aceitar a OAS mandando e desmandando, administrando os jogos de futebol por meio de uma empresa que não conhece nada do assunto. Os sócios sendo desrespeitados jogo após jogo. Sou apenas eu que fico indignado com isso?

Sintam-se livres para concordar ou discordar, mas aqui vai o desabafo de alguém que vive o Grêmio desde o dia que nasceu. Quem me conhece sabe que eu sempre coloquei o Grêmio acima da minha vida pessoal, profissional, da minha saúde, da minha família.

Muitas vezes fui procurado para fazer parte de diversos movimentos do Grêmio, mas todas as vezes a impressão que eu tinha era a mesma. Aqueles grupos não passavam de confrarias, aonde uma cúpula tomava todas as decisões, e o restante apenas acatava. No meio desses grupos, sempre haviam gremistas de caráter, com muito Gremismo, mas eles acabavam sucumbindo perante as decisões do grupo e, no final das contas, sempre tinham que acatar o que lhes era imposto. Decidi que não era a hora, pois eu não queria virar apenas mais um da massa de manobra.

Em 2010 chegávamos em um ano com duplo processo eleitoral, eleição do conselho e para presidente. Na época, o nosso grupo de gremistas decidiu intervir como sócios independentes e montar uma chapa. Durante esse processo, conheci as duas figuras mais importantes em todo esse meu processo de “politização”: Rogério Fallavena e Cláudio Medeiros. Ali eu tive a certeza: “é com esses caras que eu quero entrar nessa briga.”

Na época éramos pouco mais de 50 na chapa, e somados com o Grêmio do Prata fundamos a Terceira Via. Em pouco mais de um mês de trabalho, fizemos 25% dos votos. Não fosse a cláusula de barreira da época (30 %), teríamos colocados uma bancada forte, e com a mais absoluta certeza, não teríamos deixado acontecer todos esses episódios lamentáveis citados acima.

Logo após o pleito, fui convidado (praticamente intimado) pelo Medeiros e pelo Fallavena a trazer todo o nosso pessoal para o Prata. Foi fácil convencê-los, o Prata é aquilo que nós enxergamos no Grêmio. O Prata é convicção, o Prata é o Grêmio Forte, Aguerrido e Bravo. O Prata recebeu a todos de braços abertos, inclusive hoje vários destes estão em posições de liderança no movimento.

Hoje, pouco mais de 3 anos depois, eu olho pra trás e vejo que valeu a pena. Esses dois me mostraram que nada foi em vão, e não foram só esses dois, todos aqueles que se juntaram nessa briga, pois o grupo do Prata é muito forte, tiveram sua parcela importante nessa luta.

Agora nós somos sólidos. Há anos o Prata se reúne constantemente e por isso temos projetos para todos os departamentos. O Prata não é uma confraria que se reúne antes da eleição, traz dois ou três ex-dirigentes e uns dois ex-jogadores para fazer campanha e enganar o sócio, que associa o jogador vitorioso, que nem faz parte da nominata, com uma chapa que, se formos analisar nome a nome, em sua maioria são perdedores.

Podem observar, as outras chapas são apenas uniões de movimentos, propostas soltas. Eu quero desafiar as outras chapas a apresentar projetos de verdade. Aí eu escuto o gremista dizer: eu voto na Chapa XX por causa do Fulano. A minha indagação é a seguinte. Tu conheces os outros 179 ciclanos da chapa? Tu tens noção de quantos conselheiros desinteressados tu vais colocar para dentro para colocar esse teu amigo?

Chegou a hora de votar pelo Grêmio.

Convido todos a entrarem no nosso site e conferirem as nossas propostas, os nossos projetos para a Base, Patrimônio, Futebol, Consular, Torcida, Quadro Social, etc. Convido todos a prestarem atenção nas propostas para mudanças no estatuto, que a cada dia é mais desrespeitado no nosso Grêmio.

Perguntam-me: quando lá dentro vocês não vão fazer o mesmo que todos já fazem (se acadelar)? Pois eu prometo para vocês que não. Assim como quando eu conheci o Medeiros e o Fallavena. Eu sabia que eles estavam falando a verdade, eu sentia que ali brotava algo além do Gremismo. É aquilo que o seu Eldir sempre diz, HONRA. Ou parafraseando o nosso ilustre Fabrício Picanha , CARÁTER.

A prova disso é que nos últimos anos já protocolamos dezenas de requerimentos, mesmo de fora do conselho. Confiram em nosso site! Vejam o caso do “FORA GUERREIRO”: mesmo com milhares de assinaturas de sócios solicitando a exclusão do mesmo do conselho gremista, ele foi inocentado por seus colegas de conselho. ESSES MESMOS QUE AGORA TENTAM A REELEIÇÃO.

EU ESTAREI COM A CONSCIÊNCIA TRANQUILA, SEMPRE TOMEI MINHAS DECISÕES PENSANDO NO GRÊMIO.

 E TU??? CHEGOU A HORA DE PROVAR!  

Bruno Pogorelsky
@brunopogo

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

5 respostas a “O Grêmio é importante para ti?”

  • Boa noite amigos,
    Apesar de não conhecê-los pessoalmente, me identifiquei com os projetos, propostas e ideias do movimento.Já acompanho o trabalho de vocês desde a participação no programa do Antonio Augusto, que infelizmente por parte do apresentador, não respeitou posição diferente da sua e não houve mais a presença do grupo no programa.Na eleição de 2010 votei no Grêmio do Prata e nesta eleição votarei novamente, pois, também, fico indignado com a maioria dos conselheiros atuais que são conselheiros por status e não fazem o que todos os torcedores esperam deles.Também, exijo mudança e precisamos de “caras” novas no conselho para propor e fiscalizar o que ocorre nos bastidores internos.
    Amanhã, portanto, estarei na Arena para votar na chapa 1 e torcendo para termos representantes no Conselho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *