Passei uma noite infernal, de pura ansiedade. Trabalhei o dia inteiro com a cabeça no GRÊMIO. Senti aquela explosão de paixão ao vestir a TRICOLOR e estive o tempo todo contando os minutos para o início do que, esperava, fosse um grande jogo. E todos estes sintomas foram pra mim a indicação óbvia e feliz da LIBERTADORES DA AMÉRICA. E, então, a primeira frustração; o time chileno entrou como deveria entrar o GRÊMIO e o GRÊMIO não entrou, não aterrissou.

Já nos primeiros minutos, me abismei com o time em campo. Uma correria desvairada, ineficiente e orquestrada pelo inegável nervosismo do GRÊMIO, me deu uma prévia do que seriam os próximos 90 min. Estarrecida, via o GRÊMIO mantendo a bola – que parecia dar choques em nossos jogadores – sempre a meia altura do chão. Tentei racionalizar sobre o porquê deste comportamento, mas só entendi quando ouvi o Luxa dizer: “Rápido! Tem que jogar mais rápido!” E veio a segunda frustração; esta, não é a forma de jogar LA COPA.

LIBERTADORES, até times sem tradição já sabem, não se joga com leveza, com tentativas abrasileiradas de chegar no gol. Em LA COPA, os times se estudam, impõe seu ritmo aos poucos, entendendo onde estão as fraquezas e vantagens do adversário. O Luxa, hoje – e espero que tenha sido só hoje – colocou seus jogadores para dançar e não jogar futebol. E fez isso por soberba, por achar que seria simples promover um espetáculo encima de um time de menos expressão. Terceira frustração; O GRÊMIO não conseguiu ser melhor do que o time julgado desconhecido.

Para não dizer que tudo foi horrivelmente surpreendente, gostei muito da atuação do Zé Roberto, o que não poderia ser diferente, já que este sim, tem dado indícios fortes de que será peça chave nos nossos bons desempenhos, não só pelo talento, mas pela incrível vontade que ele está de ganhar essa COPA.

Em determinado momento, percebi que estava sentindo falta de algo; que esta cena não estava completa. E lembrei das vezes em que o GRÊMIO, parecia fora do jogo, sem reação, morto mesmo… e de repente, virava o jogo nos últimos segundos, ou de forma gloriosa, simplesmente se transformava e mudava toda a história da partida. E veio a quarta e última frustração da noite; todas as vezes em que o GRÊMIO, de uma hora pra outra, exacerbou sua bravura, foi porque sentiu e ouviu o alento da sua torcida. Só que na Arena, me desculpem, ainda não nos deixaram expressar de verdade nosso amor, nosso descontrole. E na noite de hoje, isto fez uma tremenda falta, pois seria nosso último recurso.

Encerramos a estreia na fase de grupos, com um sentimento de irritação, porque ficou muito claro, que muitos dos que nos representam, não entendem o valor, o êxtase da LIBERTADORES. Irritação esta, que ao contrário do que possam pensar os secadores, pode parar nas próximas partidas, nos ensinar que indignação, sim, muda o resultado, mas tem que ser administrada ao nosso favor. E que sejamos nós a surpreender o “famoso” Fluminense, do Brasil, na próxima batalha.

 

Ana Vilches
@anagremiovedder

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

16 respostas a “Da frustração à irritação”

  • Se continuar esse futebol acariocado, “tico-tico”, de tapinha para o lado, de driblezinho na entrada da área e cerca mas não chega, corremos o risco de não passar da 1ª fase.

    Luxembrugo e Libertadores não combinam. Nem com a máquina que ele tinha nas mãos na época de Palmeiras, Santos e Corinthians, ele conseguiu levantar esta taça.

    Enquanto o “bruxismo” tomar conta do clube, a tendência é só piorar.

    Está na hora do Dr. Fábio Koff voltar a ser Fábio Koff e fazer alguma coisa. Do jeito que a coisa anda, corremos o risco de pagar mais um vale.

    Sobre a Arena, me irrita quando uns parecem mais “arenistas” que gremistas. O estádio infelizmente está longe de estar pronto. Só não enxerga quem não quer.

    Se o problema é entrosamento, Vanderlei Luxemburgo, coloque os titulares no regional para pegar ritmo então. Aliás, pare com seu papo furado.

    @denisfpalmeida

  • Diante de tantos motivos para justificar as derrotas, e todos eles válidos, o menos coerente é esse do gramado ruim só para o Grêmio e não para os adversários, mas enfim grama não fala e não pode se defender.

    O Grêmio perdeu pq vem jogando pouco. Adotar como tática chutão pra frente e os atacantes que se danem, bem, assim também treino, e não cobro nada por isso.

    Afora tudo isso há que se considerar que uma equipe para formar conjunto, entrosamento tem que jogar seguido. Sou adepto ao time titular sem tantas modificações, ou seriam invenções?

    A cada nova gestão, a cada ano o Grêmio reformula o grupo, o time muda e não entrosa nunca. Se houvesse planejamento no início de temporada o treinador deveria receber o grupo pronto. O que vem acontecendo é que montam um grupo com os campeonatos em andamento e isso é sim falta de planejamento.

    E para finalizar esse bla bla bla de Arena isso Arena aquilo, e depois não tocarei mais neste assunto pq já encheu o meu saco.
    A Arena é a nossa nova casa com todos esses problemas que vem apresentando, queiram ou não. Os problemas temos resolvê-los e ponto final. Em nada vai ajudar ficar choramingando ou aproveitar isso pra picuinhas políticas. Pelo menos é o que se espera de um bom Gremista.

  • Eu já sabia disso tudo, precisa acontecer o que mais para mandar esse cara e seus bruxos embora.
    estou cansado, ele pode ganhar do fluminense e vai ficar tudo como está.
    o falastrão mandando em tudo e em todos, inclusive no veio, e agora ele já começou a se meter com a OAS,com o objetivo único de cooptar a torcida, ele está na aldeia e sabe o que os GREMISTAS QUEREM OUVIR E AÍ ELE VAI CONTINUAR ENGANADO, SÓ QUE A MIM NÃO ME ENGANA. PODE GANHAR COMO GANHOU AQUELE MALDITO JOGO CONTRA O SÃO PAULO NO OLIMPICO E ENGANOU A TODOS MENOS EU. SAÍ DO ESTÁDIO ATERRORIZADO COM A MASSA GRITANDO FICA LUXA,
    SALVE GREMIO SALVE GREMIO

  • Está começando me parecer que denovo estamos nas mãos de incompetentes.

    – O time não joga nada é só ligação direta defesa para o ataque, passes só para os lados, não se vê uma triangulação, uma aproximação, nada, absolutamente nada, mas A CULPA É DO GRAMADO.

    – Gastaram horrores neste gramado de merda. Trouxeram máquina da europa, divulgaram seria uma perfeição. Agora vem esse “agronomo” irresponsável e incompetente declarar que a culpa é do show de inauração.

    – Estamos mal no gauchão. Estamos mal na LA. O Luxa dando as masi esfarrapadas desculpas. O time entra em campo como se fosse acompanhar a chata tarefa de fazer compras no mercado, sem garra, desinteressado, sem compromisso algum com o Grêmio. Nosso diretor de futebol e até mesmo o Koff assistem calados sem tomar atitude alguma.

    O que pensar disso tudo a não ser que falta atitude.

    • Amigo, como tu quer exigir garra de um grupo de jogadores que
      na sua maioria não têm essa característica no seu DNA ??

      Até pq já faz 12 anos que o Grêmio se tornou tudo… menos um
      clube gaúcho.

      Eu estou falando da base, passando pelo plantel profissional
      e da casamata.

        • a raiz da falta de identidade está exatamente na casamata. é como um carro de formula 1 sem um piloto adequado a ele.
          Temos que saber que GREMIO que queremos. Se é um GREMIO FORTE AGUERRIDO E BRAVO ou um GREMIO Cariocado ou sem essas caracteristicas, e não é a primeira vez que a torcida é submetida a isso, lembra do Paulo Autuori, pois é os erros se repetem e são persistidos. Odone violtou a errar como o Duda errou e o “Veio” Koff persistiu no erro e o que é pior a pedido da torcida que iludida após um vitória enganosa contra o SP decretou a consolidação do inicio do fim da perda de identidade que já fazem mais de 13 anos.
          tenho dito: SALVE GREMIO SALVE GREMIO

      • De fato, falta o “DNA” tricolor. Copeiro, indômito, gaúcho. há mais de uma década os responsáveis por nossa mais do que centenária instituição iniciaram um trabalho de “abrasileiramento” do futebol do Grêmio. Nunca fui um grande adepto do Sr. Koff, mas o via como o mais apto dentre os velhos “coronéis” para recolocar o Grêmio em seu lugar e fazer dele o que ele realmente é.
        Luxemburgo nem de longe tem a cara do Grêmio e por mais que muitos gremistas cegos pelas blasfêmias proferidas pela imprensa vermelha propaguem a história de que não existe a “cara do Grêmio”, não me lembro de ver o Grêmio levantando taças importantes sem a marca platina e gaúcha.
        Jamais torceria contra o Grêmio, mas que dá vontade de algo de alguma forma dê errado para que o Luxa se mande e o Roger Machado seja efetivado…ah, isso dá.

  • Ana, em primeiro lugar parabéns por expressar com lucidez a nossa indignação.
    Não gostei da atitude do time, e mesmo reconhecendo as dificuldades de montar um time com peças novas em 4 – 5 dias, ficou claro que o desenho tático estava confuso, e isto não pode acontecer.
    Foi horrivel a atuação da zaga, a falta de garra na marcação e principalmente a falta de gana para marcar gols.
    Em maio devo passar uns dias em Porto Alegre com a esposa – seria legal conhecer esta turma, diz muito o que penso, e em 2 anos estarei de volta para o Rio Grande, depois de aposentado.
    Hamilton – Curitiba

  • Não fui um dos que gritaram enlouquecidos o FICA LUXA, mas era a favor de sua permanência naquele momento.

    Hoje, diante de tantas desculpas difíceis de engolir acho que sua batata está assando. O time mesmo desentrosado(e não tem feito nada pra melhor isso)tem que jogar mais do que vem jogando.

    Um a zero no Veranópolis, no Olímpico pareceu goleada. E o gramado . . . bla bla bla bla. . .

    A pergunta que fica é sai Luxa e vem quem? Juarez? Renado e seus cascudos? Mano retranqueiro?, pois é, quem?

    • Não necessáriamente nesta ordem:

      1) Efetivação do gaúcho e gremista Roger como o gaúcho e
      gremista Emerson na comissão técnica.

      2) O “retranqueiro” Mano.

      Cabe lembrar que o Mano nos deu um vice-campeonato da
      América. E o título não saiu naquele ano pq o sr. Jorge
      Larrionda operou o Grêmio a sangue frio na partida de ida
      em La Bombonera.

      O 1 x 0 pró Boca (que era o placar real) e o Grêmio
      reverteria no Olímpico.

      3) Algum treinador destaque no interior ao estilo Tite e
      Felipão, ou seja: um gringo que faça o time correr em
      campo.

  • Erros e equívocos apontados por alguns, antes entendidos como “corneta” (secação), hoje são reconhecidos praticamente por todos os gremistas! Prometi a mim mesmo que as críticas (jamais foram cornetas de minha parte) estarão encerradas (suspensas) até o final da fase de grupos da LA. Após, seguirei normalmente com meus registros: tenho esperança que sejam tão somente com o teor de ELOGIOS. As circunstâncias atuais dizem que a tarefa do Grêmio será HERCÚLEA (obter 10 em 15 pontos)! Meu CORAÇÃO de gremista diz que é possível!!! Em frente, GRANDE GRÊMIO!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *