Quanta decepção.

Admito que a culpa pela decepção toda é um pouco minha, pois decepção tem dois componentes: frustração e expectativa. Eu entrei com a expectativa. Antes do jogo, a minha era alta. Afinal, os últimos jogos têm mostrado uma uniformidade no Grêmio. O Luxa parecia ter feito o possível dentro dos limites do plantel. Até mesmo, no começo do jogo, minha expectativa manteve-se alta. O time ia jogando direito sem a bola, a zaga parecia segura e íamos apertando o Palmeiras em seu campo, tentando algum espaço e, mesmo que visivelmente nervoso ao primeiro minuto, mais arrumado logo depois. E a palavra é bem esta: arrumado. “Criativo” ou “cerebral” não cabem como adjetivo a um tão time “imobilizável”.

Foi o próprio Grêmio que o fez funcionar o esquema do Felipão.

Eu estaria até feliz com a atuação do Souza se eu não soubesse que elas são bissextas, mas tinha Gabriel na lateral direita. Nenhum dos dois poderia vestir a camisa do Grêmio. O Pará me parecia interessadíssimo em campo, mas não tem perna esquerda, está inadequado, dependemos nós de Léo Gago – que não pode vestir a camisa do Grêmio – para cruzar pela esquerda. Se nem esquerda, nem direita, sobraria a opção de tentar pelo meio, mas a ausência de jogadas de linha de fundo e a nulidade de Marco Antônio – mais um que não pode vestir a camisa do Grêmio – tornaram fácil montar um ferrolho ali, na frente da área. Do Kléber nem falo porque ele sempre demonstra interesse e faz isto de uma maneira bastante física, mas estava sem ritmo, teve que buscar o jogo na esquerda e foi caçado em campo sem dó. O Grêmio pressionava com força, mas não conseguia entrar na área. É muito “mas” para um time que deseja a Copa.

Nossos ânimos esfriaram depois de 20/25 minutos esmurrando um muro. Ao menos o Palmeiras parecia contente em apenas amarrar o Grêmio. Porém, quando bateu o desespero, a única coisa que ainda dava a impressão de funcionar bem no time parou: a marcação. O resto é a história.

Ainda não consigo entender como o Léo Gago sempre toma a pior decisão possível com a bola no pé, e continua arriscando aqueles… “chutes”. Tampouco entendo por que ele apresenta-se na bola parada, que deveria ser sempre do Fernando, 100% das vezes, mesmo que a falta seja quase na marca de escanteio direita. Duvido que alguém discorde.

Foi tragicômico observar as simetrias em campo sendo simétricas também em outros aspectos. No outro lado, na direita, o tanto que Kléber aparecia para o jogo era o quanto o Miralles parecia esconder-se entre seus marcadores, e o Gabriel parecia estar mais afim de ficar em casa vendo novela do que estar em campo.

Ditado: “técnico que mexe bem é aquele que escala mal”. Pessoalmente, meu sentimento é que Luxa escalou mal e mexeu mal. Não entendo por que não começamos o jogo com Rondinelli – não vou responsabilizar ele pelo gol, apesar do lance tosquíssimo, pois ele perdeu a bola lá na área – e Marcelo Moreno. Teríamos mais bolas na área e alguém dentro da área que acho muito mais decisivo. Meus 2 centavos.

Mas mantenhamos a esperança, pois vimos o quanto um panorama pode mudar em 5 minutos, nós ainda 90 outros para resolver!

Fernando D’Andrea
@DandreaGremio

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

12 respostas a “Noite para esquecer”

  • Triste e lamentável!

    Luxa escalou mal e mexeu mal. Um centroavante nesse tipo de jogo é fundamental. Mas não temos laterais que cruzem para a área. Pará não tem esquerda, Gabriel é EX JOGADOR.

    Rondinelly não pode ser banco de uma nulidade chamada Marco Antonio. Um jogador que nunca contribui.

    Eu acho muito complicado, porque além de fazer 2 para ir para os penaltis, não pode levar um gol sequer. E o Palmeiras vai jogar da mesma forma.

    Todo ano se repete. Sempre falta algo ou alguma coisa. Um zagueiro, um lateral, um meia, um volante, um atacante… direções passam e não conseguem montar um time.

  • É incrível como nos últimos tempos salvo raras exceções, temos jogadores que além de limitados são sem espirito guerreiro, sem vibração e sem alma,simplesmente se escondem como é o caso desse M.Antonio, e outros demais…Isso me entristece muito porque cresci em uma época em que o Grêmio tinha muita qualidade e quando isso não bastava a garra, a raça e a força predominava…O Baldasso da Band, sempre fala que essa história de perfil do Grêmio é a maior balela, mas na verdade ele pode admitir porque ele sabe que menosprezando isso essa geração não cobraria contratações de jogadores com esse espirito e assim o time dele, reinaria sozinho…estou muito mal, podem ter certeza, porque não tenho mais força, e nem ânimo para assistir jogos do Grêmio, a gente se reúne, com amigos, familiares e faz aquela carne, regado a uma boa ceva, e bandeiras e camisas, música de hino, mas no fim é sempre a mesma coisa,perdemos e de uma forma sempre vexatória…fazer o que somente lamentar, e esperar pra que talvez ano que vem alguém mude essa trajetória que já esta fazendo o nosso Grêmio viver somente de lembranças…

  • Eu acreditei. E muito! Infelizmente, joguei a toalha. Espero que o Grêmio faça eu morder a lingua, mas minha razão não me permite mais acreditar.

    Acreditei em Kleber, em Moreno, em Fernando, até mesmo, em Leo Gago e Marco Antonio. Afinal, era o que tínhamos no momento e na competição. Então, gostando deles ou não, eu tinha que acreditar que daria certo.

    Enfim… Deu no que deu. Tristeza profunda hoje. Decepção. Revolta. Irritação. Humor zero.

    Avante, Grêmio! Te reergue desse marasmo que te colocaram.

  • Infelizmente este time abaixo do medíocre simboliza nosso futebol desde 1997! Time e futebol atuais representam fielmente a gestão atual: Presidente ausente e politiqueiro, uma amador remunerado incapaz, um CA silente e omisso e um CD inexistente. Este é o Grêmio atual; longe, portanto, de ser o “meu” Grêmio. Enquanto tivermos um Goleiro que ainda é titular pelo que jogou em 2008/2009; um ex jogador improvisado de zagueiro; 1 lat direito “desidioso”; 1 lat esquerdo fraco e improvisado; Léo Gago, Marco Antônio….sem chances!!! Enquanto continuarmos a investir errado como foi o valor gasto no Moreno (dizem que, na noite, tem sido goleador) e não houver planejamento para formação de grupo de jogadores, sem chances! Os vexames e as derrotas continuarão!!! Infelizmente, essa é a realidade!

  • Que tristeza. Não tenho outra coisa pra dizer. A torcida acredita, apoia aplaude e….toma ferro. Odone vai falar na imortalidade, mas na verdade ele deveria sobre a sua imoralidade! Sabem, é difícil a reversão, mas não é impossível. Falo isso com racionalidade. Mas o pior é que com a índole da maioria desses jogadores e da direção, missão torna-se impossível mesmo, então estamos fora!

    • Dessa vez foi uma ducha de água fria para mim e para nação gremista, nem o próprio FELIPÃO acreditou, e levar 2 golos em 4 min. é soda, e o pior de um time mais fraco q o nosso não tenho o que descrever só lamentar.

      Jonata Beskow dos Santos

      • Se tu criou muitas expectativas, se deixou iludir e se
        decepcionou com esse time e com esse treinador,
        desculpe… mas tu não conhece a história do Grêmio.

        Eu não caí nessa “lorota” !

  • Pobre da Imortalidade, deve estar esgotada, de tantas vezes que tem sido convocada nos últimos anos, melhor seria se os que “comandam” o clube tivessem competência e respeito com o que representa o GRÊMIO.

    Mais um fracasso, mais uma decepção… o Grêmio incompetente dos últimos anos é o time do aterro dos anos 80 e 90…
    Aliás, quem conhece a história e tradição do clube, sabe que esse NÃO É O GRÊMIO… é um clube que hoje INFELIZMENTE
    é administrado por oportunistas vaidosos e representado em campo por gente que não deveria sequer passar perto do glorioso Olímpico Monumental…
    E todos aqueles que, como eu, não se iludem e preferem ser REALISTAS, são chamados de secadores e corneteiros…
    Ontem caiu a máscara desse time CAPENGA montado por Odone, Pelaipe e sua corja e pelo LIXOemburgo, que com sua lábia e malandragem vem enrolando a torcida e a imprensa…

    O “profexô” teve 3 decisões desde que chegou ao Grêmio, contra o Caxias no primeiro turno, GREnal do returno e ontem: escalou errado, mexeu mal e fracassou em todas…

    E olha que ontem o Grêmio enfrentou o pior Palmeiras dos últimos anos, em crise, lanterna do Brasileiro… mas com Felipão na casamata…

    A maior prova de incompetência dessa direção é que estão tentando contratar o Éder Luis, bom jogador, mas que é atacante e não conseguem VER que as nossas maiores carências estão na zaga e no meio-campo… Não existem reservas para os volantes, para os meias/articuladores e para a zaga, hoje temos Werley, G. Silva, Vilson e os craques trazidos pelo Pelaipe: Grolli e Pablo…

    Os “grandes reforços” que chegaram são um meia, de qualidade e em boa forma, mas em final de carreira e um lateral esquerdo bichado que passou o ano inteiro passado no depto médico do seu ex-clube…

    Já que gastam milhões com vagabundos e pernas-de-pau (Gabriel, Marco Antonio, Pará, etc…) por que não tentam trazer o Diego Furlán, que foi oferecido aos do aterro ?? Esse é vencedor, tem 32 anos, sangue CELESTE, RAÇA E INDIGNAÇÃO !

    Além disso, não temos LÍDERES, nosso time é formado em sua maioria por jogadores medíocres e BUNDÕES, SEM SANGUE NAS VEIAS !

    Precisamos de um Oberdan (1977), um De León (1981/1983), um Dinho, Rivarola, Goiano, Adílson, Danrlei, Roger (1995/1996) ou até mesmo o Sandro Goiano que chegou em 2005 em meio á série B prá impor respeito.

    Que tristeza ver aquele povo todo sair mais uma vez de cabeça baixa e o que é pior, nem protestamos mais, já estamos calejados e resignados…

    Mas não tem problema, a “fantástica” arena da OAS, a mais moderna da América Latina logo logo estará pronta !! Um palco novinho em folha para assistirmos “confortavelmente” os próximos VEXAMES !!

    Desculpem o desabafo, mas é muito sofrimento…

      • este não é o Grêmio e nunca mais será…vivemos um momento onde o futebol vendeu a sua alma, de um rude desporto bretão se tornou um ramo privilegiado da indústria do entretenimento. A muitos e muitos anos o futebol era considerado um jogo da ralé, e ser chamado de jogador era um xingamento. Hoje jogador é astro pop, participa de orgias, é garoto propaganda, incentiva o sexo sem camisinha, vende moda e é mais metrossexual que jodador, dale David Beckham…….entrar no estádio e ver jogadores com gola levantada quase que com o pescoço imóvel (mirales), outro com cabelo chapinha e chuteira rosa (moreno, isso deve ser tipo um código dos boiolas), outro caminhando e com chuteira rosa (gabriel, este deve comer o moreno o tal código secreto) outro estabanado com a bola nos pés (wesley) outro tipo rubinho barichelo (vitor) não nasceu para brilhar e sempre caga no pau, sem falar na falta de direção e de hombridade nos bastidores….enfim só vejo coisa ruim no meu Grêmio, é triste. Não temos time, não temos garra e logo não teremos história, vão apagar ela destruindo o Monumental. Ontem chegando em porto (moro em floripa) me deparei com A FAMOSA ARENA e lembrei de um texto de Marcos Alvito, que fala do futebol e dos grandes estádios que diz:
        …desencadeou-se um processo de higienização dos estádios de futebol, agora transformados em shopping centers ou, nas palavras dos sociólogos Tim Crabbe e Adam Brown, “‘palácios do prazer’ onde o espetáculo é ‘produzido’ para uma variedade de ‘consumidores’”. Os estádios de futebol, antes considerados territórios sagrados dos clubes e de seus torcedores, muitas vezes são vendidos para construtoras, erigindo-se “arenas multiuso” em lugares distantes do bairro onde tudo começara, privando a vida comunitária de um dos seus centros mais importantes. Os novos estádios, exatamente como no modelo americano, tomam o nome das empresas que os financiaram ou, como se costuma dizer, dos patrocinadores do clube: Reebok Stadium (Bolton Wanderers), Ricoh Arena (Coventry City), Emirates Stadium (Arsenal), Kingston Communications Stadium (Hull City), Walkers Stadium (Leicester City) etc. Os campeonatos, devido à inevitável veiculação de notícias na mídia, agora também vendem seus nomes: a primeira divisão é Barclays Premier League e a segunda é chamada (com todos os cacoetes do marketing) de Coca-Cola Championship… é este o contexto em que o Grêmio vai entrar nos próximos anos. TRISTE E REAL!

  • Não temos outra coisa a fazer no momento a não ser desabafar. A única coisa que faz ter orgulho de ser gremista é saber que estou compartilhando, como ontem no Monumental, com milhares e milhões de pessoas que amam um time que se chama Gremio. Porque direção, dos holofotes e da Arena, não me mobilizam e não me orgulham nem um pouco. O time é de médio para baixo, mas alguém o formou, alguém é responsável pelas contratações. Pois bem, zagueiro improvisado e não se contrata um bom de ofício; lateral improvisado e se contrata um, para o próximo campeonato, duvidoso; zagueiro, Vilson, que tem que ser improvisado como volante. Assim é difícil formar um elenco, um time vencedor. Porém, o foco é o holofote, as eleições se aproximam, é a Arena. Arena essa que essa imponente, mas será que terá a presença de torcedores? Torcedores não vão ao estádio de futebol para verificar se as cadeiras são confortáveis. Aliás, muitas vezes ficamos de pé vibrando e apoiando o time. Não vão para ver se a grama foi importada, se nas cadeiras gold há um atendimento vip. Enfim, torcedores vão ao estádio para ver seu time jogar bem, com raça, vontade, ser um vencedor. O foco está errado a maioria da torcida e dos grupos organizados do Gremio estão dizendo isso faz tempo, mas fingem-se de que não ouvem, ou não querem ouvir mesmo. E a Arena segue a migração com sucesso. Migraremos para a Arena magistral, muito cara por sinal, e o Gremio Football Portoalegrense por onde anda???

    • Disse tudo. O GRÊMIO é um clube de FUTEBOL. A prioridade deve ser esta SEMPRE, acham que com essa parceria prá construir um novo estádio o momento do clube vai mudar como num passe de mágica. Se o desempenho do time em campo continuar o mesmo, todo o projeto vai por água abaixo também… Se a incompetência, vaidade e oportunismo continuarem reinando, em breve seremos um clube pequeno e sem grande parte da nossa história, que vai virar pó junto com o Glorioso e Histórico Olímpico Monumental, a nossa VERDADEIRA CASA.
      Antes de surgir essa história de arena, nunca vi a torcida do Grêmio reclamar do Olímpíco, nunca ninguém exigiu cadeiras estofadas, luxo, praça de alimentação, shopping, etc. Torcedor de VERDADE não dá importância prá isso, vivemos 108 anos sem essa arena. Só queremos ter um local prá ver o GRÊMIO VENCEDOR NOVAMENTE. É o GRÊMIO que interessa, onde ele estiver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *