O Grêmio se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil vencendo o River Plate-SE por 3×1. Até ai tudo bem, mas a vitória não esconde o jogo ruim. Time desconcentrado, defesa falhando (novamente), laterais sem jogadas de linha de fundo, meio campo marcando longe e ataque errando gols. No jogo de quarta-feira passada, o tricolor precisava de um empate ou derrota por um gol de diferença (até 2×1) para se classificar. Mas a desconfiança começou cedo com o gol de Lelê antes dos 10 minutos de jogo. A equipe sergipana se fechou e tocava a bola, enquanto o time do Grêmio não se acertava em campo. Após o empate e expulsão do jogador do River Plate, tudo indicava o início de uma goleada e uma classificação tranquila. Mas não foi. O segundo tempo começou sem mudar muita coisa. A equipe gremista perdia chances e mais chances de gols e a defesa não dava segurança necessária. Mesmo com uma atuação muito abaixo da crítica, o Tricolor fez dois gols e despachou o River Plate tupinikin. Grêmio continua em busca do penta. Que venha o Ipatinga! Dia 04/04 jogo às 19h30 (porque os jogos do Grêmio são sempre neste horário?)

Na partida deste domingo, dia 25/03, véspera do aniversário de Porto Alegre, jogaram Grêmio e Cruzeiro há 40 km de suas sedes. Aliás, os quatro times da cidade de POA jogaram entre eles e nenhum foi disputado na capital. Mais uma peripécia da FGF. Mas, vamos voltar ao jogo.

O Grêmio começa dominando a equipe cruzeirense e cedo faz um gol, através de uma bela cobrança de falta de Fernando que, aliás, vem sendo o melhor jogador do Grêmio junto com Kléber nesta temporada. Falando em Kléber, suspeita-se que tenha fraturado o tornozelo. Lamentável. Desde a primeira rodada contra o Lajeadense até a última rodada contra a equipe do Cruzeiro, o Gladiador tem sofrido faltas desleais em todos os jogos. A arbitragem, mais uma vez, foi conivente com a violência, pois distribuir cartão amarelo só depois dos 30 minutos do segundo tempo não adianta mais em nada.

Kléber sai, entra Marquinhos; Bertoglio sai, entra Leandro e Souza dá lugar ao André Lima. Nenhuma substituição fez diferença. No segundo tempo, a equipe gremista é dominada pelo time alvi-azul até o gol de empate aos 33 minutos da etapa final. E, num chute de fora da área de Léo Gago, o zagueiro coloca a mão na bola e o Vuaden (de má atuação novamente) marca penalti. Marcelo Moreno decreta a vitória gremista, a sexta seguida.

O sinal de alerta foi acionado. Bertoglio é atacante e não articulador. Werley mostrou que não é zagueiro para ser titular de um clube como o Grêmio. A lateral direita não funciona há jogos. Pará é, no máximo, lateral direito. Na esquerda, ele não rendeu bem nos dois últimos jogos. Precisamos URGENTEMENTE de dois zagueiros e um meia de articulação.

Sem estes reforços, venceremos apenas por méritos do ataque, das individualidades, de uma bola parada ou alguma eventualidade. Caso contrário, não formaremos um time sólido e eficaz.

Falta pouco para as finais da taça Farroupilha e a fase “quente” da Copa do Brasil. Que o diretor executivo, Paulo Pelaipe, esteja buscando reforços com certa urgência e que o Luxembrugo consiga arrumar as falhas da equipe.

Quinta-feira, todos ao Monumental contra o Avenida às 21h.

VAMOS, GRÊMIO!

Dênis Almeida
@denisfpalmeida

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

12 respostas a “Missão cumprida”

  • 1) Bertoglio, realmente, disputa posição no ataque com Marcelo Moreno e Kléber. Como articular, não vai render. O argentino é jogador do drible curto e perigo muito próximo da área. Se tiver que buscar a bola no meio de campo, vai ter muita grama pela frente e não triunfará.

    2) Nossa zaga é ridícula. Werley não sobre para cabecear e Gilberto Silva, apesar de ser veterano e bom zagueiro adaptado, está muito lento e também peca na bola aérea. Temos que trazer zagueiros estrangeiros.

    3) Enquanto não trouxermos um camisa 10 que dê o “enganche”, dependeremos exclusivamente do ataque. Aliás, em TODAS as partidas, ou Kléber, ou Marcelo Moreno marcaram gols. A dupla de ataque segue 100%.

    4) Fernando e Souza são excelentes jogadores. Assim como nosso ataque, são os poucos que se destacam.

    Enfim, seguiremos no alento e na torcida. Avante, Grêmio!

  • Cara, precisamos urgente de um meio campo. Marquinhos, não é jogador pro Grêmio. Marco Antonio é um bom reserva (jogador de grupo). Embora, estarmos a uma grande sequencia de jogos invictos, tem muita coisa a ser melhorada. O bixo vai começar a pegar daqui pra frente, e ta na hora de o Grêmio começar os campeonatos importantes com um time definido, e não buscar um time em meio os campeonatos, estamos sempre chegando perto e ficando no quase. Esse ano vai ter que ser nosso. Outra coisa, ta na hora da nossa torcida se ligar que é o ultimo ano do Monumental e lotar todos os jogos. Força Grêmio. ABraços

  • Bela análise! O Grêmio mantêm os mesmos problemas há dez jogos do início da temporada… zaga e articulação ineficiente, e o Bertoglio que se imaginava, que fosse o camisa 10 é um meia atacante estilo Carlos Eduardo. Nos dois últimos jogos, os gols foram de bola parada ou de pura sorte, nenhuma jogada trabalhada.

  • Mesmo com os 3 volantes, nenhum deles dá uma confiança plena pra zaga. O que mais chega perto disso é o Fernando, na minha opinião. Ainda assim é preciso um cachorro louco na frente dos dois zagueiros. Tem que fazer estes laterais treinarem jogadas de linha de fundo. FAÇAM ELES TREINAREM FUNDO DE CAMPO. Parabéns pela coluna e de minha parte eras isso.

    Att…
    @Gus_Franco

  • na minha opinião precisamos de um zagueiro, parar de contratar reservas de outros clubes… pará e werley são muito ruins, saimon e collaço são iguais, precisamos melhorar muito pra ganhar alguma coisa

    • Precisavamos de reforços considerados vitais de um dez e pelo menos um zagueiro de respeito, agora com Kleber fora precisamos mais do que nunca, mas disseram que vamos com que temos espero que isso seja mentira, por que essa copa do brasil o Grêmio pega advesário de verdade na semifinal .
      E a tua análise Dênis é correta mas não levo fé nessa direção sinceramente.

  • Se o Grêmio até então não tinha um time completo, menos ainda agora. Imagina GRUPO?
    Lamento e muito pela lesão do Kleber. Um dos poucos jogadores que vestia a camisa do Grêmio. Honrava o manto. Eu to extremamente irritada com essa situação. Esse Vuaden é um baita de um salafrário, cretino. Os jogadores só quebram, entram duro pq o arbitragem não impõe limite. Filhote do Simon….
    To depositando todas as minhas fichas de esperança no Facundo.
    Eu to com medo desse Grêmio. Assustada com as atuações dos últimos jogos. Começando a ficar sem esperanças, mas jamais me entregar!!
    Pior é ouvir da boca do verme do presidente que os reforços podem vir só para o Brasileirão, ou seja, mais um ano jogado fora.
    E se preparem, pois as chances do Fernando e MF vazarem são grandes.
    Parabéns pelo post, Denis. Sempre sensato com sempre.
    beijos

  • tchê, estava começando a achar que o time tinha engrenado, mas as últimas 2 atuações foram muito fracas, o time jogo muito mal, apesar do resultado.

    Kleber, o principal jogador do time fora por 4 meses, não volta a tempo de disputar a cdb né? Mais uma vez vamos ter que “fazer do limão, uma limonada”.

    E o que todo mundo vem repetindo aqui desde os primeiros jogos do gauchão:
    – Não temos zaga.
    – Precisamos de pelo menos um armador que jogue bola.
    – Precisamos grupo.

    Abras!

    • Markito resumiu bem.
      Só acrescentaria o seguinte: estamos repetindo há anos que falta grupo. Não é apenas esse ano.
      Mas entra gestão e sai gestão e quem entra não entende NADA de futebol e menos ainda de GREMIO!!!!

  • Concordo com o Denis na questão das falta sobre o Kleber, isso sempre aconteceu com ele, mas gauchão as faltas são outras tomara que se recupere rapido pois é um jogador providencial!

  • Boas e pontuais as análises dos jogos da semana. Tava pensando, deve tá cada vez mais complicado o lado do Luxemburgo, olhando pro banco e não vendo a solução, piorando agora com a lesão do Kléber. Tá feia a coisa pro nosso lado, nossa zaga tá um lixo, o meio faltando um articulador habilidoso e ágil, agora problema no ataque, mas estamos aí como sempre, pq é na dificuldade é que nosso Grêmio se supera e surpreende. Só não podemos sempre contar com a ajuda dos deuzes do futebol. Uma hora os deuzes e a torcida se cansam.

  • Eu já defedia isso faz tempos: Time principal só deveria jogar gauchão 1x por semana, em casa, e olhe lá. Prefiro (na minha humilde opinião) que o time principal fique recuperando o físico, treinando a bola aérea do que os jogadores fazendo corpo mole contra esses times “de torneio de verão”, além disso os reservas tem que ter um espaço para se mostrar. No final não se joga, não se ganha, não se perde, não se treina…
    Além disso, o prêmio pelo título do Gauchão não cobre esses 4 meses de “auxílio-doença” do Kleber. Em 2009 passamos por situação semelhante quando o Souza se machucou num grenal do interior, o Tcheco e o W.Magrão se lesionaram às vésperas da libertadores. Enfim, é muita tragédia anunciada.
    Jogamos domingo em vereanópolis, 4ª pela copa do BR, e nesse domingo em NH, sendo que os dois últimos foi muita correria. Claro que no passado nós disputávamos as ganhas 3 campeonatos ao mesmo tempo, mas nós tínhamos bons elencos e bem treinados, que jogavam juntos a tempos e todos focados no bem do Grêmio, sem ninguém deitado ali.
    Nunca deixarei de apoiar, na cancha o apoio é incondicional, mas na minha ótica, desse jeito, só teremos time para nos dedicar a ganhar a sulamericana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *