Hugo de León é um ídolo do Grêmio, uma liderança nata. Tornou-se símbolo da raça Gremista, assim como todos os jogadores do time Campeão da Libertadores e do Mundial de 1983. Uma equipe lembrada pela luta constante em campo, uma equipe símbolo da identidade do futebol força e raça tão destacada por Oswaldo Rolla. Após De León ganhamos o Brasil, América e o Mundo.

Hugo de León completou neste último sábado(27/02) 58 anos de idade. A sua identificação com o Grêmio começou no Mundialito 

Mundialito de 1980
Mundialito de 1980

de 1980, quando o Uruguai  venceu o Brasil por 2×1. Na comemoração o Zagueiro vestiu o manto tricolor, ali era o início da parceria vitoriosa. Na ocasião, De León profetizava que o Grêmio seria Campeão Brasileiro de 1981, e foi o que ocorreu.

Mundial
Campeão da Libertadores de 1983

A cena que todo Gremista lembra e se emociona quando pensa em Hugo de León é o sangue na cabeça e a taça da conquista da Libertadores da América de 1983. Existem  muitas versões, entre elas a do parafuso embaixo do troféu que o machucou. Independente da origem desse sangue, o que importa é sua representação perante o futebol e as vitórias. Hugo de León representa um futebol esquecido por muitos, até mesmo desnecessário ou retrógrado para outros. Um futebol em que a conquista ocorria com luta, com tática, com técnica e bem jogado. Hugo de León era uma liderança em campo, necessária para que a engrenagem do time funcionasse. Talvez seja preciso olhar com mais atenção para essa história vitoriosa de De León no Tricolor, para que possamos trilhar um futuro de conquistas.

Parabéns De León!
Nosso carinho e homenagem ao Grande Capitão.

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

3 respostas a “De León, uma história de liderança”

  • Sem querer ser pretensioso (não na intenção de corrigir) e já sendo: É preciso e extremamente necessário olhar com mais atenção para essa história vitoriosa de De León no Tricolor, para que possamos trilhar um futuro de conquistas.

    Dá lhe Grêmio do Prata! Baita texto.

  • Sempre tivemos uma identidade forte como clube, todo o Brasil vê o Grêmio como aquele time cascudo e aguerrido, que nunca desiste e que não se entrega. Porém ultimamente alguns gremistas insistem em denegrir essa característica que, quando presente na equipe em campo, nos levou às maiores conquistas do clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *