Como gremista e homem que sou não poderia ser diferente. Há pouco menos de 1 ano atrás vi    voltar ao meu clube o maior de todos os tempos, aquele que sempre venerei, idolatrei e porque não, “amei”!

Hoje vejo ele sair pela porta dos fundos, sim, porta dos fundos, pois o que está acontecendo é mais uma jogada política dos nossos, que não são nossos, comandantes do futebol e presidência. Sinto-me envergonhado, cabisbaixo, triste e desolado.

Não podemos assistir a isso sem inconformidade e indignação. Certo de que vocês pensem exatamente isso, escrevo para desabafar.

Um time não pode ser montado na metade do ano, um time não pode ficar a mandos e desmandos de uma só pessoa, um time não pode perder tempo com pilantras, um time não pode perder jogadores e não repor a altura, um time não pode mandar embora por mais que algo esteja errado um filho sem antes mandar aqueles que não honram a camisa, não correm, não tem garra, raça e determinação para ser campeão.

Onde está o meu Grêmio que eu cresci vendo e assistindo?
Onde está um Dinho?
Onde está um Arce?
Onde está um Arílson?
Onde está um Goiano?
Onde está um Carlos Miguel?
Onde está um Jardel?
Isso é pedir muito?

Acho que não, desde que tenhamos vontade fora e dentro de campo. Planejamento eficiente, eficaz e efetivo. Contratar homens e não moleques desinteressados, formar homens aguerridos e não moicanos, mostrar o que significa vestir a camiseta do Grêmio a todos eles e não ficar refém deles.

Renato, estaremos sempre contigo. Renato, esqueça o que você viu lá dentro esse ano. Renato temos um compromisso, você irá voltar quando os modos e costumes forem resgatados e assim serás campeão na casamata de sua casa.

É por dever e justiça!

Paulo Nando

Cadastre-se para receber nossas atualizações

Não se preocupe, não enviaremos spam

2 respostas a “Triste dia!”

  • Pense agora no Grêmio que eu cresci assistindo : Patrício, Pereira, Tcheco, Ferdinando. Jamais Vi meu time ganhar alguma coisa, a não ser o Regional. Jamais vi o Grêmio com um time que chegue na casa do Adversário e Diga: Quem manda nessa Porra somos nós. Jamais vi meu time ser um time guerreiro,um time de raça,que joga com amor a camisa. Conheço o Grêmio como um Time Bravo,mas eu conheço esse time apenas por videos que passam TV ou pela internet. Meu Maior ídolo é Renato Portaluppi,assim como é de vários Gremistas, mas esse meu maior ídolo jamais vi jogar! Nasci em 1996,depois disso, ganhamos 2 Copas do Brasil, e mais nada! Tive pensando que o Problema sou eu! Talvez o dia que eu não estiver mais aqui,meu time ganhe um titulo importante,uma libertadores,um Mundial, tenho novos ídolos, que joguem com raça,mas como tudo anda, tá muito difícil isso acontecer! Mas isso nunca será motivo pra eu deixar de torcer e apoiar o meu time! o Nosso Time!

    Wellington Machado – Tio Hugo RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *